Categories
Turismo

A gastronomia da Grécia acabou comigo

Logo depois de passar alguns dias no fabuloso Egito, fui visitar a Grécia. Peguei um vôo Cairo-Atenas.

Eu esperava comer mal no Egito e bem na Grécia. Foi o contrário. A gastronomia foi muito boa no Egito, porque a estrutura para turistas é muito melhor que a realidade dos habitantes. Na Grécia, eu não consegui comer bem, não me adaptei.

Não acho ofensivo aos gregos eu dizer isso. Gastronomia é algo muito pessoal. (Também não gosto da gastronomia espanhola, mas faço turismo no país duas ou três vezes por ano.) Minha viagem à Grécia foi fantástica, inesquecível, e eu já programo o retorno. Portanto, os gregos que me desculpem por essa minha observação.

O que mais interessa, agora, é contar uma situação cômica que eu vivi em Atenas, justamente por causa da comida.

.

O “Mendigo” e o Bilionário

Em termos gastronômicos, o pior da viagem à Grécia foi um cruzeiro pelas espetaculares ilhas gregas. O navio era de bom nível, mas a comida, péssima. Saí de lá passando mal, e piorei no dia seguinte — justamente o dia da tão esperada visita à Acrópole de Atenas.

Perto do Arco de Adriano e das colunas do Templo de Zeus, eu piorei ainda mais. Estava prestes a vomitar na rua. Perdi a força. Recuei e disse a minha família que ficaria durante alguns minutos ali na praça, tentando recuperar-me um pouco. Eu precisava sentar (de preferência, deitar!) quanto antes.

Desesperado, sentei-me à porta de um bonito prédio em uma esquina. Nem me preocupei se ia incomodar alguém. Era sentar naquele instante ou desabar no chão.

Eu percebi como a situação chegava a ser cômica. Eu ali, na incrível Atenas, largado diante de uma porta qualquer. Parecia um mendigo.

Uma porta qualquer? Situação cômica? Só então percebemos quanto a situação era cômica!

Aquela era, simplesmente, a porta de uma entidade ligada à FUNDAÇÃO ONASSIS! Não acreditamos quando vimos a placa! Eu ali, feito mendigo, diante de um prédio da fundação do bilionário! Ah, a cena valia uma foto! 😉

Na Grécia, o mendigo e o bilionário
O mendigo e o bilionário.

Pior: não ganhei moedas de ninguém que passou ali.

By GLAUCO DAMAS

Moro em Portugal. Atuo como autor desde 2001. Publiquei livros infanto-juvenis, inclusive pela Editora Saraiva. Em 2013, surgiram o primeiro livro técnico e o primeiro guia de viagem.

Deixe um comentário