Categories
Turismo

A única comida que o chef Gordon Ramsay rejeita? Comida de avião

Gordon Ramsay

Gordon Ramsay é um dos chefs mais conhecidos do mundo. Além da aptidão na cozinha, ele come de tudo, inclusive pratos de péssima qualidade feitos em restaurantes que ele visita para gravar o programa Os Pesadelos de Ramsay. Há poucos meses, apareceu em um vídeo no qual caçava um pássaro no ar, rasgava-o (isso mesmo!) a sangue frio e comia o coração do coitado. Coração cru, cheio de sangue, quase ainda pulsando.

Diante de tudo isso, uma pergunta fica no ar. O que Ramsay NÃO come? Será que existe algo que ele rejeite totalmente?

Eu já pensei nisso, Glauco. Mas agora eu já sei, porque a resposta está no título deste artigo…

Exato. Finalmente temos a resposta: Ramsay rejeita comida servida em avião.

Que nojo! Eu já comi isso muitas vezes!

O problema deve ser pior do que nós imaginamos. Para um homem que consegue ser um nojento e cruel bárbaro ao fazer aquilo com o pássaro, imagine o que ele já viu para recusar-se a pôr na boca uma comida de avião. Assustador!

Comida de avião

Em uma entrevista publicada pelo site Refinery29, ao ser questionado sobre esse tipo de comida, Ramsay foi dramático e intenso, como de hábito: “No fucking way”.

O motivo? Ele explica: “Trabalhei para companhias aéreas durante dez anos, por isso sei onde essa comida esteve e para onde vai, e quanto tempo levou até que finalmente chegasse a bordo”.

Uuuuurgt! Nojo, nojo, Glauco!

Ainda bem que carnes, pelo menos, eu não comi durante vôos. Sou vegetariano. O pior do que ele viu deve estar nas carnes.

Faço coro agora a você: uuuurgt!

Agora, se você quiser um “uuuuuuuuuuuurgt!” mais comprido, saiba qual é o local mais contaminado em um avião. Se pensa que é o banheiro, vai ficar surpreso.

E aproveito para comentar outra coisa.

Não espere muito dos restaurantes dos grandes chefs de mídia. Não é raro eu me decepcionar com eles. Já escrevi sobre isso aqui no blog. Por exemplo, estive em um dos restaurantes de Ramsay em Londres: o Heddon Street Kitchen. Foi bom, mas nada do outro mundo, como naturalmente imaginamos por ser um restaurante dele. Aliás, estive em um restaurante de Jamie Oliver na Inglaterra e vivi péssimas experiências.

Cuidado com seu ânimo, portanto.

By GLAUCO DAMAS

Moro em Portugal. Atuo como autor desde 2001. Publiquei livros infanto-juvenis, inclusive pela Editora Saraiva. Em 2013, surgiram o primeiro livro técnico e o primeiro guia de viagem.

Deixe um comentário