Categories
Turismo

Aeroporto Schiphol, na Holanda: visita ao gigante

Mais uma viagem à Holanda. Mais uma vez, a aterragem será no Aeroporto Schiphol, perto de Amsterdã (ou Amsterdão, como dizem, aqui, meus queridos portugueses).

Haja ansiedade! Já próximo do destino, desta vez em um vôo da Transavia, olho pela janela do avião, à espera de terras holandesas lá embaixo.

Chegando a Amsterdã de avião: uma bela vista lá do alto
Onde estás, Holanda?
Chegando a Amsterdã de avião
Oh, agora sim! Prestes a aterrar para viver mais alguns dias intensos e divertidos no país.

Schiphol me aguarda!

Em frente do Aeroporto Schiphol

Como é a estrutura do aeroporto? Quais cuidados você deve tomar quando chega e quando parte? E o suporte para pessoas com dificuldades de locomoção? Aliás, que tal a idéia, tão discutida, de levar um pouco de maconha na mala (!) no momento de ir embora? Depois de algumas visitas ao aeroporto, partilho algumas dicas e alertas.

 

Aeroporto Schiphol

Chegada

Schiphol é um gigante. Quase uma cidade. Anda-se MUITO lá dentro.

Sua primeira preocupação devem ser as malas. Eu sempre fico neurótico com isso. Saia da aeronave o mais depressa possível, consciente da longa caminhada até a área de recuperação de bagagem. Não se trata de medo de furto. A questão é que, depois de incontáveis viagens, já presenciei alguns casos de pessoas que pegam malas erradas por mero engano. É uma tremenda dor de cabeça logo no início das férias!

Depois de pegar as malas, relaxe e procure aproveitar um pouco da impressionante estrutura do aeroporto. Há inúmeros bares, restaurantes e lojas. Existe até cassino! Que tal ocupar a mesa de um bar para apreciar, já ali, uma cerveja holandesa?

Bar Grand Cafe Plaza, no Aeroporto Schiphol

Aeroporto Schiphol: área próxima ao embarque
Esta área estava tranquila. Um acaso. Não se engane: há um mar de pessoas no aeroporto.

Finalmente no exterior, você encontra táxi com facilidade. A corrida até a cidade não demora — como acontece em Londres e em Paris, por exemplo. Schiphol está a menos de 10 quilômetros de Amsterdã. Mas nem por isso espere gastar pouco. Táxi em Amsterdã e região é muito caro. Minha corrida até o hotel custou 60 euros. (Durante toda a viagem, preferi Uber. É mais barato… e mais prático.)

Torre no Aeroporto Schiphol
Fora do aeroporto.
Aeroporto Schiphol: letreiro I AMSTERDAM que há em frente
Não é apenas próximo ao Rijksmuseum que você vê um “I AMSTERDAM”.

Aeroporto Schiphol: área externa

Aeroporto Schiphol: em frente, à noite

Aeroporto Schiphol: torre

Táxi Tesla nas ruas de Amsterdã
No táxi, a caminho do hotel. O carro era um… TESLA! Uau! 😮

 

Partida

Chegou o triste momento de ir embora da Holanda? Vá a Schiphol pelo menos 3 horas antes da saída do vôo.

Tenha em mente que esse é o quinto aeroporto mais movimentado da Europa. É um tumulto lá dentro. Você terá de andar exaustivamente, enfrentando um mar de pessoas, até chegar a seu portão de embarque. E ainda terá de passar por um intenso processo de segurança.

A segurança é necessária, mas atrasa sua chegada á área de embarque. Em Schiphol, eles usam uma máquina mais moderna que o simples detector de metais. Entramos nela, abrimos um pouco as pernas e abrimos os braços para cima. Lá dentro, um scanner faz uma varredura em nosso corpo. Mesmo assim, depois disso, temos o corpo todo revistado manualmente. Acabou? Não. Levaram até cães farejadores até a mim e a outros passageiros.

Agora imagine a afobação de um passageiro que chega atrasado…

Então, depois de encontrar seu portão de embarque, finalmente relaxe, beba, coma algo. Mas fique próximo do portão. Não é momento de bobear. Quando você chega ao aeroporto, é diferente. Você está livre. Já tem a bagagem. Pode até se perder lá dentro.

 

Passageiros com mobilidade reduzida

Passageiros com mobilidade reduzida devem comunicar essa condição no ato da compra da passagem, e confirmar a informação durante o check-in.

Quando o avião chega a Schiphol, a pessoa deve permanecer no avião. Será a última a descer. Um funcionário traz uma cadeira de rodas e conduz a pessoa pelo aeroporto. Em alguns casos, o passageiro é levado em um pequeno veículo elétrico.

Aeroporto Schiphol: acesso a passageiros com mobilidade reduzida
Um veículo elétrico conduz passageiros com mobilidade reduzida.

O suporte oferecido a isso em Schiphol é ótimo na chegada. Mas, atenção, não é tão eficiente na partida. Neste caso, o sistema é confuso e muito lento. Mais um motivo, portanto, para a pessoa chegar ao aeroporto muito antes.

 

Maconha na bagagem?

A maconha é muito tolerada em Amsterdã. As pessoas usam nas ruas, livremente. Compram a erva em cafés especializados nisso. Muitos turistas aproveitam a viagem para… ahn… “viajar”. Eis quer surge uma idéia, e muitos fazem perguntas a mim aqui no blog, em privado.

Glauco, eu penso em comprar uma pequena dose de maconha, aquela dose legal de um máximo de 5 gramas, para colocar na minha mala. Eu posso fazer isso, certo? É permitido na Holanda. E vou desfrutar isso em casa, tranquilo.

Não, não pode. Reze para não ser pego. E, mesmo se você passar pelos controles em Schiphol, poderá se dar mal no aeroporto de seu destino.

Cuidado.

Aliás, não é preciso maconha nenhuma para viver o espírito da belíssima e divertida Amsterdã. 😉

Boa viagem! Passeie muito em Amsterdã, e não deixe de conhecer os arredores, como Edam e Volendam.

By GLAUCO DAMAS

Moro em Portugal. Atuo como autor desde 2001. Publiquei livros infanto-juvenis, inclusive pela Editora Saraiva. Em 2013, surgiram o primeiro livro técnico e o primeiro guia de viagem.

2 replies on “Aeroporto Schiphol, na Holanda: visita ao gigante”

Deixe um comentário