Categories
Turismo

Táxi em Amsterdã — Compensa? É caro? Melhor usar Uber?

Minhas experiências com táxi em Amsterdã começaram logo que eu saí do Aeroporto Schiphol. Um veículo de qualidade, com um motorista simpático – e imigrante, é claro.

Não era minha primeira viagem à Holanda. Eu já sabia o que esperar em relação a uso de táxi. Mas havia uma diferença importante: era a primeira visita após o boom da Uber. Quais seriam minhas impressões gerais em Amsterdã?

Andando em um táxi Tesla em Amsterdã
No táxi que peguei ao sair do aeroporto. O carro, elétrico, era um… TESLA! Uau!

 

Transporte em Amsterdã: táxi e Uber

Para avaliar isso, precisei usar ambos os sistemas inúmeras vezes. Claro que eu não deixei de usar também o maravilhoso sistema de transporte sobre trilhos da cidade – o tram.

 

Táxi

Não vi nenhum holandês na função de taxista. O trabalho parece estar integralmente nas mãos de imigrantes, principalmente de Marrocos, Turquia e Afeganistão. Todos foram muito educados e simpáticos. Eu gosto muito de conversar, e falo mesmo com estranhos, por isso as corridas renderam boas conversas, às vezes até divertidas.

Há veículos aos montes. Em nenhum lugar da cidade foi difícil chamar um táxi. (Que Paris aprenda com isso!)

Táxi: caro em AmsterdãMuito bom. Concorda? Mas há um probleminha nisso: os preços. São superiores até aos de Londres e de Paris. Em Amsterdã, o contador de um táxi é implacável. Ataca sem piedade. Parece olhar para nós cheio de chifres e olhos vermelhos.

Apesar de o aeroporto não estar muito distante do hotel, a corrida custou mais de 60€.

No decorrer da viagem, em nenhum momento eu consegui gastar menos de 20€ com táxi. Era normal dar 30€, 40€. A situação fica ainda mais complicada para turistas brasileiros, que sofrem com o câmbio do pobre real com o euro. Eu, pelo menos, vivo em Portugal, por isso minha rotina já é o euro. Eu imagino a dificuldade que um turista brasileiro enfrenta.

Isso me fez pensar, aliás, nos táxis de Lisboa. Usar táxi na capital portuguesa é incrivelmente barato. Eu sempre incentivo os turistas a usarem. (No entanto, a qualidade do serviço é inferior.)

Oh, espere. Há outro detalhe negativo. Muitos taxistas andam em alta velocidade. Esse problema é comum também em Lisboa. Você tem o direito de pedir que eles sigam mais devagar. Peça para descer do carro se eles acharem ruim.

 

Uber

Eu sou fã da Uber. Que os taxistas regulares me perdoem por isso. O sistema Uber é moderno, prático, eficiente… e, muitas vezes, mais barato que táxi. Eu senti isso ao usar Uber em Londres, e tive a mesma impressão ao experimentar em Amsterdã. (Tento muitas vezes usar em Lisboa, mas a Uber lá está um caos, devido a fortes pressões dos taxistas.)

Em uma das corridas que eu pedi, calculei que, por um táxi comum, a conta ficaria em uns 28€. Pela Uber, paguei 19€. Compensou muito, portanto.

Apenas dois motoristas eram holandeses. Os outros também vinham, na maioria, de Marrocos, Turquia e Afeganistão. Sempre simpáticos e educados.

Houve um problema, no entanto. Nada grave, mas o bastante para eu estranhar. Quando chamamos um Uber, eles costumam chegar rápido. Não foi assim em Amsterdã. Em todos os dias da viagem, tive a impressão de que não havia muitos carros à disposição, como eu tanto vi em Londres e em Berlim.

Não aponto aqui o problema de motoristas que andam em alta velocidade. Talvez a Uber tenha algum controle sobre isso. Muito bem!

Aquele foi o ÚNICO problema, Glauco? Tem certeza? E os ataques contra a Uber, aquelas agressões todas?

Isso não acontece em Amsterdã. Nem em Londres. E nem em muitas outras cidades onde os motoristas compreendem que Uber não veio para destruir os táxis, mas sim complementar um serviço. Se em algum momento a Uber sobressai, é porque os táxis não melhoram o próprio sistema. A Uber não tem culpa disso.

Em Amsterdã, a convivência entre eles é pacífica – ou, no mínimo, tolerada. Muitos web sites de restaurantes até colocam um link “CHEGUE ATÉ AQUI VIA UBER” para que os clientes simplesmente toquem nele para abrir o aplicativo Uber no smartphone. Isso é um grande incentivo ao sistema. (É curioso notar que cidades com serviço ruim de táxi são as mais agressivas contra a Uber. Basta observar São Paulo, Brasília, Lisboa, Paris. Quer entender melhor isso? Imagine um restaurante único em um bairro, com grande movimento todos os dias. De repente, surge um restaurante novo na rua, melhor, mais moderno. O restaurante antigo, em vez de investir, de querer progredir e competir, resmunga e tenta barrar o novo na Justiça. Em resumo, o caso Uber com os taxistas é esse.)

 

Então… sempre Uber em Amsterdã?

Geralmente, é a melhor opção. Mas tenha em mente que, para conseguir um táxi, basta olhar para o lado. Eles existem aos montes. E, como eu disse, em todas as vezes os carros Uber demoraram para chegar até a mim. Se você for terrivelmente impaciente, entre em um táxi.

Lembre, também, que Uber não é barato lá. Simplesmente, custa menos, em média, que a corrida por um táxi regular.

A opção mais inteligente e mais barata é usar o tram – o veículo sobre trilhos que percorre a cidade. É rápido e, de fato, muitíssimo mais barato. Mas eu sei que, muitas vezes, queremos o conforto de um táxi, além da comodidade de não ter de andar até um terminal de tram e de descer do carro bem diante do nosso destino.

 

Bons passeios em Amsterdã!

By GLAUCO DAMAS

Moro em Portugal. Atuo como autor desde 2001. Publiquei livros infanto-juvenis, inclusive pela Editora Saraiva. Em 2013, surgiram o primeiro livro técnico e o primeiro guia de viagem.

5 replies on “Táxi em Amsterdã — Compensa? É caro? Melhor usar Uber?”

Olá

tenho uma pergunta bem direta a vocês:

Uso Uber aqui no Brasil com pagamento em dinheiro, em Amsterdam eu consigo pagar em dinheiro também? ou só cartão de credito?

obrigado e parabens pelo blog.

abraços

Luis

vou buscar maiores informações nosite da uber-brasil e só no Brasil tem uber pago com dinheiro. Obrigado pela resposta.

No fim, eu aprendi. Grande novidade para mim. Obrigado pela resposta.

O sistema de taxi é igual desde que foi criado. Aqui no Brasil, muitas vezes a relação de motorista e passageiro é complicada . Parece que eles estão nos fazendo um favor em nós atender. Em NY, idem. UBER é eficiente e moderno. A escolha sempre tem que ser nossa. Que sigam os dois sistemas. O melhor sempre terá prioridade. Vale muito a dica de como é em cada cidade. Bom amigo

Deixe um comentário