Categories
Turismo

Noite agitada no Buddha-Bar em Paris

Boa gastronomia, bebidas de primeira e música de alto nível em um lounge em Paris

BUDDHA-BAR é uma rede internacional de restaurantes e bares. A história do grupo começou em Paris, em 1996. Luxuoso, com decoração oriental e música lounge que domina nossos sentidos, o bar e restaurante logo atraiu um grande público. Depois, em uma perfeita estratégia de marketing, o grupo usou as músicas tipicamente tocadas no ambiente – e criadas por eles – para lançar CDs e coletâneas em lojas on-line, como a iTunes Store e a Google Play Music. Resultado: quase todo mundo conhece as coletâneas de músicas Buddha-Bar. No fim, o negócio virou um sucesso astronômico, que expandiu-se também para hotéis.

A marca chegou a vários países, incluindo República Checa, Inglaterra, Emirados Árabes, Hungria, Itália, Mônaco. Eu já estive em algumas dessas unidades, mas o interesse hoje é a origem, a mãe de todas: a unidade em PARIS.

Uau! Paris é tudo de bom, Glauco! Eu imagino como é esse Buddha-Bar!

Pense em algo muito bom e multiplique por dez. Magnifique! — como bem diriam os franceses.

Neste artigo, eu mostro várias fotos e um breve vídeo sobre essa visita. Pegue sua bebida, escolha sua música lounge e venha logo comigo.

O Buddha-Bar em Paris

Prestigiada localização

O Buddha-Bar está em uma área muito nobre de Paris. Como pontos de referência, posso citar o Jardim das Tulherias, a Praça da Concórdia e o famoso Hotel Les Ambassadeurs.

Podemos entender melhor com um mapa:

Mapa com localização do Buddha-Bar em Paris.
A seta vermelha aponta o Jardim das Tulherias (visita imperdível, vale lembrar). A rosa, a Praça da Concórdia. A verde, o Les Ambassadeurs, hotel de alto luxo. A seta azul, a Embaixada dos Estados Unidos.

Seguimos até o hotel e continuamos pela rua entre ele e a embaixada. Esta rua:

Rua do Buddha-Bar em Paris.

Na foto acima, um pouco à frente, à direita, encontramos o Buddha-Bar. (Não fotografe o prédio à esquerda — a embaixada. É altamente vigiado. Totalmente proibido fotografar.)

O endereço é 8-12 Rue Boissy d’Anglas. Mas facilite sua vida: localize direto no Google Mapas.

O exterior

Aproxime-se do prédio comigo.

Fachada do Buddha-Bar.
Entrada do Buddha-Bar.

Glauco, já gostei só de ver a entrada. Mas tenho uns receios… Paris é uma cidade cara. Quanto pagamos para entrar aqui? E roupas?

Não se paga para entrar, nem há consumo mínimo. Não se preocupe com isso. Mas, evidentemente, em um lugar desses é normal pagar mais por comidas e bebidas. Quanto a roupas, eles não exigem trajes. Espera-se apenas que a pessoa vá bem vestida. Estar bem vestido não significa, necessariamente, estar com roupas caras. Bom-senso é importante aqui.

E então? Quer entrar agora comigo?

Quero e muito, Glauco!

Suivez moi!

O belíssimo interior

Cruzamos a porta…

Escada no Buddha-Bar.

…e, enquanto descemos a escada, começamos a ser envolvidos pela típica música lounge do Buddha-Bar.

Encontramos vários ambientes luxuosos, sempre em penumbra e com predominância de vermelho. Há depois uma outra escada, que leva ao piso mais inferior. Essa parte de baixo é exclusiva para quem reservou mesa para jantar. O piso superior é de livre acesso ao bar e não requer reserva. (Curiosidade: embora a unidade de Paris seja a origem de tudo, certamente não é a melhor de todas. Eu conheci outras, como a de Praga, e não tenho dúvida em afirmar que a melhor é a de Mônaco.)

Interior do Buddha-Bar Paris.
Interior do Buddha-Bar Paris.
Interior do Buddha-Bar Paris.
Interior do Buddha-Bar Paris.
Interior do Buddha-Bar Paris.
A inspiração de Buda no conceito do Buddha-Bar. Isso já causou polêmicas entre budistas, que não desejam a imagem associada a um local que vende álcool.
Interior do Buddha-Bar Paris.
Interior do Buddha-Bar Paris.
Voltei em um dos raros momentos em que isto está calmo, por isso vemos menos pessoas nas fotos.
Interior do Buddha-Bar Paris.
Interior do Buddha-Bar Paris.
Interior do Buddha-Bar Paris.
Interior do Buddha-Bar Paris.
Interior do Buddha-Bar Paris.
Interior do Buddha-Bar Paris.

Gastronomia e bebidas

Temos à disposição uma variedade incrível de bebidas de alta qualidade. A carta, na verdade, cobre todos os bolsos: você pode tomar de uma simples cerveja a um champanhe de mais de 30 mil euros.

Trinta MIL EUROS?!

Sim. E eu já vi pessoas pedirem isso, principalmente na unidade do Buddha-Bar em Mônaco. Caso você peça algo do gênero, por favor, reserve uma dose para mim.

A gastronomia é boa, mas certamente encontraremos algo melhor naquela unidade em Mônaco. Eu já jantei no Buddha-Bar Paris mais de uma vez, com variações em qualidade. Experimentei do comum ao muito bom, o que me faz pensar que a diferença segue de acordo com o chef do dia.

Vegetarianos, como eu, são bem servidos. Eu comi até sushi, e coisas do gênero, com zero de produtos animais.

Brinde no Buddha-Bar.
Prato e talheres.
Comida vegetariana no Buddha-Bar Paris.

Vídeo

Um breve vídeo:

Contatos e reservas

Um lembrete. Você não precisa de reserva para frequentar as áreas de bebidas, mas tem de reservar mesa caso queira uma refeição.

Telefone para +33 1 53 05 90 00 ou mande e-mail para buddhabar@buddhabar.com.

Boa gastronomia, boa diversão… e boas músicas Buddha-Bar!

By GLAUCO DAMAS

Moro em Portugal. Atuo como autor desde 2001. Publiquei livros infanto-juvenis, inclusive pela Editora Saraiva. Em 2013, surgiram o primeiro livro técnico e o primeiro guia de viagem.

1 comentário a “Noite agitada no Buddha-Bar em Paris”

Deixe um comentário