Categories
Turismo

Visite a casa de Eça de Queiroz em Leiria (cenário de “O Crime do Padre Amaro”)

Um de meus maiores interesses ao visitar a charmosa Leiria (Portugal) era conhecer os pontos ligados ao grande escritor Eça de Queiroz. Ele morou na cidade por um ano (1870-71), e isso serviu-lhe de inspiração para lá ambientar o polêmico romance O Crime do Padre Amaro. Os locais usados no romance realmente existem em Leiria — até hoje. Um deles é a casa de Eça de Queiroz. O mais incrível nesta história: essa casa também faz parte do romance.

A casa tornou-se um ponto procurado por muitos turistas. Eu estive lá, e agora partilho a experiência. (A propósito, Eça de Queiroz ou Eça de Queirós? Siga depois este link para entender a dúvida e saber por que o blog adotou a versão com oz.)

.

A casa de Eça de Queiroz em Leiria

Chegando lá

Eça de Queiroz foi a Leiria para assumir o cargo de administrador do Concelho de Leiria. Hospedou-se na casa de D. Isabel Jordão, na Travessa da Tipografia, nº 13. O imóvel está no centro histórico de Leiria, perto da famosa Praça Rodrigues Lobo. Para localizar direto no Google Mapas, siga aqui.

Visite a casa de Eça de Queiroz em Leiria (cenário de "O Crime do Padre Amaro")

Na esquina, bem ao lado da placa que aparece na foto acima, vemos isto:

Visite a casa de Eça de Queiroz em Leiria (cenário de "O Crime do Padre Amaro")

Uns passos adiante, à direita, está a casa.

Eis o ponto de vista oposto, para você localizar-se melhor:

Visite a casa de Eça de Queiroz em Leiria (cenário de "O Crime do Padre Amaro")

Agora, na esquina oposta:

Visite a casa de Eça de Queiroz em Leiria (cenário de "O Crime do Padre Amaro")

.

A casa

Cheguemos mais perto da casa:

Visite a casa de Eça de Queiroz em Leiria (cenário de "O Crime do Padre Amaro")

Visite a casa de Eça de Queiroz em Leiria (cenário de "O Crime do Padre Amaro")

Visite a casa de Eça de Queiroz em Leiria (cenário de "O Crime do Padre Amaro")

Visite a casa de Eça de Queiroz em Leiria (cenário de "O Crime do Padre Amaro")

Visite a casa de Eça de Queiroz em Leiria (cenário de "O Crime do Padre Amaro")

Visite a casa de Eça de Queiroz em Leiria (cenário de "O Crime do Padre Amaro")

Visite a casa de Eça de Queiroz em Leiria (cenário de "O Crime do Padre Amaro")

Visite a casa de Eça de Queiroz em Leiria (cenário de "O Crime do Padre Amaro")

Imagine quantas vezes Queiroz passou pela porta da foto abaixo! Quantas vezes apoiou-se no batente! Fanático por História, eu consigo versentir algumas cenas. Toquei a porta, as paredes, e consegui visualizar o autor por ali. Momento especial para um fã! Fiquei arrepiado!

Visite a casa de Eça de Queiroz em Leiria (cenário de "O Crime do Padre Amaro")

.

A casa no romance

Queiroz morou na cidade por tão breve período porque pediu exoneração do cargo. A partir disso, dedicou-se à carreira diplomática.

Aqui, Queiroz escreveu sua colaboração com Ramalho Ortigão em O Mistério da Estrada de Sintra. Mais importante: muito provavelmente, foi ainda neste endereço que ele escreveu as primeiras linhas de O Crime do Padre Amaro.

Esta casa (exatamente esta!) é usada no romance como cenário da casa de D. Augusta Caminha, ou S. Joaneira, mãe de Amélia. É a primeira residência do jovem Padre Amaro em Leiria. No entanto, na história a casa é transportada para o nº 9 da Rua da Misericórdia, que fica bem perto dali. Veja esta placa exposta no outro lado da rua:

Visite a casa de Eça de Queiroz em Leiria (cenário de "O Crime do Padre Amaro")
Aparece “Rota do Crime” porque há um passeio turístico que leva as pessoas aos pontos reais citados no romance. Já publiquei um artigo sobre esse passeio.

Eu pude RESPIRAR a trama do romance! Incrível, não?

É fantástico, Glauco! Emoção para os fãs!

Mas há um problema no ar…

.

A casa pede socorro

Aconteceu algo muito desagradável durante a minha visita. O arrepio de emoção deu lugar a um arrepio de tristeza.

A porta estava ABERTA. E eu, inocente, entrei, à espera de ver algo especial para os turistas. (Não entre lá se você visitar a casa.)

Poucas semanas antes, eu havia conhecido a maravilhosa Casa Fernando Pessoa, em Lisboa. É a casa onde Pessoa passou seus últimos 15 anos de vida. Hoje, a casa é um memorial exemplar — organizado, limpo, cheio de caprichos, com muitas peças do autor expostas. Entramos até no quarto de Pessoa. Para ser sincero, eu esperava algo assim na casa de Queiroz em Leiria. Mas o que encontrei lá dentro — acredite se quiser — foi isto:

Visite a casa de Eça de Queiroz em Leiria (cenário de "O Crime do Padre Amaro")

Visite a casa de Eça de Queiroz em Leiria (cenário de "O Crime do Padre Amaro")

Visite a casa de Eça de Queiroz em Leiria (cenário de "O Crime do Padre Amaro")

Visite a casa de Eça de Queiroz em Leiria (cenário de "O Crime do Padre Amaro")

Visite a casa de Eça de Queiroz em Leiria (cenário de "O Crime do Padre Amaro")

Visite a casa de Eça de Queiroz em Leiria (cenário de "O Crime do Padre Amaro")

Visite a casa de Eça de Queiroz em Leiria (cenário de "O Crime do Padre Amaro")

Nem a parte externa do prédio está preservada. Não sei por que eu esperava ver algo melhor no interior. Pior: o imóvel está à venda. Vai para as mãos de quem? O que vão fazer ali? (Atualização — Disseram-me que o imóvel foi vendido a um particular. O que ele fará ali? Não sei.)

Que tristeza! Um dos maiores autores da língua portuguesa não merece isso!

Há uma falta de senso de oportunidade em Leiria. Se funcionasse nos moldes da Casa Fernando Pessoa, que tem público todos os dias (e gente que paga para entrar), a casa de Queiroz poderia divulgar o autor, trazer algum lucro e — melhor ainda — incrementar o turismo em Leiria. Turismo é uma das maiores indústrias do planeta. Gera muito dinheiro e empregos. Investir em turismo é mostrar mente aberta, progressista, dinâmica. Imagine o potencial de explorar com mais rigor e criatividade o turismo ligado a Eça de Queiroz. Por exemplo, Leiria está perto de Fátima, que atrai milhões de turistas todos os anos. Não seria difícil captar um pouco dos turistas de Fátima.

Espero que os cidadãos da bela e simpática Leiria compreendam a minha crítica. Tenho Portugal na mente, no coração e na alma. Defendo tudo o que é daqui, com amor e dedicação. Tomara que um dia eu tenha de reescrever este artigo para elogiar algum projeto especial naquele imóvel.

Enfim…

Apesar desse drama, a visita valeu muito a pena. Muito. Eu recomendo a todos — incluindo aquela Rota do Crime do Padre Amaro. Afinal, é um privilégio ver e TOCAR um local onde o gênio Queiroz viveu e escreveu parte de sua obra.

.

Pausa para descanso

Depois de visitar a casa, passe no Espaço Eça, a poucos metros dali. É uma belíssima e cativante cafetaria gourmet inspirada em Eça de Queiroz. Os proprietários são uma simpatia! Eles servem cafés, bolos, lanches, sopas, etc. Estive lá várias vezes, também em outras viagens, e certamente voltarei.

Cafetaria Espaço Eça, em Leiria

NOTA:
Procura hotéis em PORTUGAL? Aproveite a parceria deste blog com a Booking. Vantagens costumam aparecer nas reservas. Siga aqui para conferir. (Esse é um link afiliado. Há uma pequena comissão ao blog, e isso ajuda a cobrir altos custos com servidor de qualidade, segurança, tratamento de imagens, etc. É assim que eu NÃO coloco aqui aquelas publicidades irritantes que atrapalham o conteúdo dos artigos. Por uma internet mais limpa! Eu agradeço.)

By GLAUCO DAMAS

Moro em Portugal. Atuo como autor desde 2001. Publiquei livros infanto-juvenis, inclusive pela Editora Saraiva. Em 2013, surgiram o primeiro livro técnico e o primeiro guia de viagem.

3 comentários a “Visite a casa de Eça de Queiroz em Leiria (cenário de “O Crime do Padre Amaro”)”

Deixe um comentário