Categories
Turismo

É boa idéia visitar o Egito sem um guia de turismo?

Alguns leitores do blog perguntam se é boa idéia excluir o cruzeiro no Rio Nilo durante uma viagem ao Egito. Tenho resposta pronta para isso, que vem com um “NÃO, NÃO e NÃO”.

Um sonoro “NÃO” também surge quando eles me falam em dispensar guias de turismo.

Vale a pena estar no Egito sem guia?

Não.

NÃO.

N Ã O.

.

Visitar o Egito sem guias de turismo

Eu compreendo muito bem quando as pessoas me dizem que gostam de estar por conta própria durante uma viagem. Eu mesmo tenho esse espírito independente. Muitas vezes sem guia, eu exploro cidades intensamente. Pesquiso, arrisco, caminho muito, faço descobertas superinteressantes.

Alguns países trazem, naturalmente, restrições para isso. Então eu não me arrisco. Marrocos, Turquia, Tunísia e Egito são alguns exemplos.

Há duas razões especiais para eu dizer NÃO quando alguém me pergunta se deve descartar guias de turismo egípcios.

Guias de turismo no Egito

.

Regras e costumes diferentes

O Egito é um país que os turistas geralmente enxergam como exótico. Costumes são diferentes por lá, e você, na prática, pouco (ou nada) sabe a respeito.

Um guia de turismo atencioso acompanha seus passos, dando-lhe segurança em termos de usos e costumes. A assessoria dele é constante. O turista aparece com roupas inadequadas para um passeio? O guia pode alertar. Um comportamento ou gesto natural no país do turista pode ser ofensivo no Egito? O guia observa isso. Um vendedor ou prestador de serviços perturba muito? O guia pode espantá-lo. Vai comprar uns produtos em um dos famosos mercados? O guia evita abusos e negocia descontos.

(Artigo continua após este recado.)
Turismo no Egito? Conheça o Meu Egito. Eu mesmo, G. DAMAS, lá recomendo os melhores guias de turismo egípcios — aqueles em quem eu mais confio. Em um destino exótico e complexo como esse, a sua viagem está nas mãos dos guias. Por isso, tenha preocupação com qualidade. Para saber mais, siga depois AQUI.

O guia é seu amparo, seu porto seguro. É seu amigo durante toda a viagem.

Guias de turismo no Egito

.

O Egito é complexo demais

É uma ousadia o turista imaginar que compreenderá o Egito sem a presença de um guia. O país é muito complexo. A História riquíssima que envolve os passeios está além do que a pessoa pode supor.

Sem um guia, o turista pode visitar um templo e vê-lo apenas como um monte de pedras e de ornamentos que resistiram ao tempo. Pode admirar tudo, mas não terá a real compreensão do lugar. Então ele fez uma longa viagem para ISSO? Para uma visita superficial, apenas para dizer que esteve no local e para tirar selfies?

Com um guia, o turista absorve o lugar. Vive a visita. Observa, contempla, admira… e compreende. Cada centímetro daquele templo tem uma história a ser contada. ISSO é fazer turismo. ISSO é viver o turismo. ISSO é reviver uma parte incrível da História.

Em resumo, posso dizer assim: sem guia, o turista os pontos turísticos egípcios; com guia, ele vive esses pontos.

Você prefere ver ou viver?

Guias de turismo no Egito

.

Extra: um terceiro motivo

Considero os guias egípcios os melhores do mundo. São extremamente pacientes, educados, dedicados, solícitos. Piramidais. Muitas vezes, tornam-se amigos dos clientes — uma amizade que permanece depois da viagem.

Você precisa aproveitar isso.

.

Os guias de turismo do Meu Egito

Meu Egito é uma equipe de turismo ligada a este blog. Fazem parte dela alguns dos melhores guias de turismo de todo o Egito. Ihab Hamdy e Hadi Salah, por exemplo, são dois famosos integrantes do time.

Juntos, levamos turistas ao Egito, com muitos cuidados e atenção especial, para que vivam intensamente dias incríveis no país.

Saiba mais.

.

Guia de turismo e guia turístico

Aproveito para fazer uma observação. É importante aprender isso.

Note que, até agora, eu falei apenas de “guia de turismo“. Eu não citei “guia turístico“. Há uma grande diferença entre esses dois. Para saber mais, siga aqui.

By GLAUCO DAMAS

Moro em Portugal. Atuo como autor desde 2001. Publiquei livros infanto-juvenis, inclusive pela Editora Saraiva. Em 2013, surgiram o primeiro livro técnico e o primeiro guia de viagem.

Deixe um comentário