Categories
Turismo

Exposição TITANIC

Exposição Titanic

Eu sempre quis conhecer a Exposição TITANIC. Itinerante, ela está cada vez em um país. Para minha grande surpresa, encontrava-se em Madri justamente quando eu fazia turismo por lá.

Neste artigo, você vai entender por que a visita é uma emoção intensa — muito mais do que eu imaginava. Veremos fotos e dois vídeos. No final, você saberá como verificar onde está a exposição no momento.

 

Exposição Titanic

A exibição em Madri começou em outubro de 2015 e segue até 6 de março de 2016. Está aberta ao público, dia e noite, no Fernán Gómez Centro Cultural de la Villa. O endereço é Calle de Génova, 4, na área da Plaza de Colón. (Localize direto no Google Mapas.)

Vamos começar a visita?

 

Jantar especial

Antes mesmo de entrar, eu tive uma surpresa. O centro de exposições tem um restaurante anexo. Um restaurante de alta qualidade, aliás. E lá estava este anúncio:

Exposição Titanic

É isso mesmo que você entendeu. O restaurante oferece a mesma carta de refeições servida na fatídica noite do Titanic.

Ficou curioso para conhecer a carta? Eu não ia deixar de fotografar para você. Portanto, entremos no restaurante.

Exposição Titanic

Exposição Titanic

Exposição Titanic
Menu normal
Exposição Titanic
Menu Gala

Então, descobri um atrativo extra. O restaurante fez uma edição especial de um vinho espanhol para celebrar o evento. Veja que interessante:

Exposição Titanic

Em lugares como esse, é comum haver uma loja de venda de lembranças à saída. Eu nem comprei nada ali. Decidi comprar o vinho no restaurante. Depois de tomar o vinho em casa, a própria garrafa seria guardada como lembrança da visita.

 

A visita

Ao cruzarmos a porta do centro de exposições, tudo o que vemos tem a temática do Titanic. Evidentemente, nossa primeira preocupação é o bilhete de entrada. Eu já tinha o meu, comprado pela internet. Quem precisava comprar no momento ia a um guichê que lembrava — é claro — a atmosfera do Titanic.

Exposição Titanic

Com bilhete na mão, seguimos à entrada…

Exposição Titanic

Exposição Titanic

Exposição Titanic

Na entrada, é importante, ou mesmo indispensável, pegar um audioguia. Ele explica tudo lá dentro — e com a envolvente trilha sonora do famoso filme de James Cameron. Há versões em várias línguas, inclusive português.

 

Tem um lenço para enxugar as lágrimas?

O coração bate mais forte. A respiração perde o compasso. Os olhos arregalam-se. Estamos diante de objetos REAIS do desastre. Louças, pratarias, cadeiras, lustres, roupas, cartas, jóias, isqueiros, documentos: os itens marcam um forte impacto em nossos sentidos.

Eles explicam, com fotos enormes reais da época, a construção do navio, o dia da partida e o fatídico momento do acidente, em 1912. Conhecemos uma galeria de personagens intimamente ligados à história do navio.

Seguimos com base nas instruções do audioguia. De repente, percebemos que a exposição é enorme, com ocupação de várias salas. Por isso, a visita deve preencher umas duas horas.

Eles inibem o uso de câmeras. Tenho uma miséria de fotos, mas dois vídeos que mostrarei daqui a pouco darão uma noção melhor do espaço.

Exposição Titanic

Exposição Titanic
Se você assistiu ao filme Titanic, de James Cameron, deve lembrar-se de quando são fechadas as portas de segurança que ficam na 3ª classe, para evitar que a água invadisse outras partes do navio. Esta é uma das portas. Sim, é real, não é reprodução. Imagine quantas pessoas entraram em desespero ao verem esta porta fechar-se!
Exposição Titanic
Luneta usada pela tripulação.
Exposição Titanic
A foto de um salão do navio mostra a janela que está ali em exposição.

Exposição Titanic

Exposição Titanic
Cadeira disponível para os passageiros tomarem sol. Ela e o cobertor são reais.
Exposição Titanic
Roupa de uma sobrevivente. Foi com ela que a mulher pulou em um bote salva-vidas.

Ao acompanharmos cada item, as histórias que ouvimos trazem umas lágrimas. Impossível evitar.

Vemos o casal que pulou no oceano e conseguiu chegar a um bote. O homem subiu no bote, mas morreu em seguida de hipotermia, por causa da água gelada. Quando tentaram puxar a mulher pela mão, ela escapou, mas o anel de casamento caiu no bote. Pois o anel está exposto ali. Difícil olhar para ele… É intenso. Doído.

Aliás, podemos sentir, literalmente, o frio que eles enfrentaram. Uma enorme placa de gelo está ao alcance dos visitantes. Pede-se que eles toquem no gelo por alguns segundos, para sentirem o sofrimento das vítimas no oceano. Por isso tantos morreram de hipotermia.

Também há emocionates histórias de sobreviventes. Logo que vemos a foto de uma menina, tirada depois do resgate, já em terra firme, o audioguia pede que observemos os sapatos dela. Os sapatos estão ao lado da foto, junto com o cobertor que usaram para aquecê-la.

Cartas de passageiros existem aos montes. Há também telegramas originais de sobreviventes que enviaram mensagens à família, para comunicarem que estavam bem.

A visita ganha toques extras de emoção quando passamos por grandes reproduções fiéis do ambiente da primeira classe e do ambiente da terceira classe. Vemos corredores, quartos, salas. Conhecemos até o escritório de comunicação, usado para enviar sinais de socorro.

São muitas, muitas histórias.

Oh! Vamos lá, lembre-se de respirar, senhor visitante. Faz tempo que você prendeu a respiração!

Exposição Titanic

 

Vídeos

Assista a estes dois vídeos oficiais da exposição:

 

Como localizar a exposição

Tem viagem marcada? Consulte onde está a exposição no momento. Eu tive sorte em Madri. Quem sabe você terá sorte no país que visitar?

Pelo próprio web site oficial, você verifica o local da exposição. Se for o caso, aproveite para comprar bilhetes on-line. Facilita muito, porque você não enfrenta fila na entrada. Acesse titanic.eu.

Os preços variam de acordo com dia e horário da visita. Vi valores entre 9€ e 12€.

Boa sorte… e leve um lenço!

By GLAUCO DAMAS

Moro em Portugal. Atuo como autor desde 2001. Publiquei livros infanto-juvenis, inclusive pela Editora Saraiva. Em 2013, surgiram o primeiro livro técnico e o primeiro guia de viagem.

Deixe um comentário