Categories
Turismo

George V: bar-restaurante na Champs-Élysées

Em sua visita à belíssima Avenue des Champs-Élysées, em Paris, talvez você queira parar em algum bar ou restaurante. As opções são variadas e muito boas. Voltei a Paris há um mês e conheci mais dois lugares. Um deles foi o Fouquet’s, sobre o qual já escrevi aqui. O outro, assunto deste post, foi o George V, perto do Arco do Triunfo.

George V é um local bonito, agradável e bem servido. E meio caro, também. Afinal, você está em um dos pontos mais nobres de Paris. Uma caneca de cerveja custou 12€. A conta, para duas pessoas em uma rápida refeição (pizzas) no meio da tarde, ficou em 73€. Mas valeu a pena — pelo lugar, pelos garçons atenciosos, pela pizza muito boa. Para ficar completo, só faltou bebida gelada (se encontrar bebida gelada na França, sinta-se feliz, isso é mais difícil que achar trevo de quatro folhas).

O George V é um dos pontos mais disputados da avenida, por isso, dependendo do dia, muito provavelmente você terá que esperar alguns minutos para conseguir mesa. Há também a parte interna, mas recomendo que você espere por uma mesa no exterior. O charme de sentar-se na calçada da Champs-Élysées é imperdível. 😉

.

Parte interna. Note como a parte EXTERNA é a disputada.

 

A conta.

By GLAUCO DAMAS

Moro em Portugal. Atuo como autor desde 2001. Publiquei livros infanto-juvenis, inclusive pela Editora Saraiva. Em 2013, surgiram o primeiro livro técnico e o primeiro guia de viagem.

2 comentários a “George V: bar-restaurante na Champs-Élysées”

Olá Viagem & História !

Mais uma vez em contato com vocês. Gostei de recordar a Champs-Elysées embora não conheça o George V. No entanto, o percurso, do Louvre até o Arco do Triunfo é de todo jeito muito agradável. Já estive em Paris por três vezes. Duas em excursão e outra, com uma amiga quando tive mais chance de conhecer melhor alguns pontos de minha prefenrêcia. Sei que tenho muito ainda a conhecer na famosa capital francesa e talvez num período bem próximo estarei atendendo esta minha pretenciosa “necessidade”. Enviem-me, mesmo, muitas informações sobre Paris.

Obrigada

Ângela Sales , Recife PE

Deixe um comentário