Categories
Turismo

Hotel Ópera, em Madri: não recomendo

Eu conheço muitos hotéis. Gosto de compará-los. É comum eu “corrigir” as classificações deles em estrelas, dando-lhes as minhas classificações. Isso é bom para eu fazer alertas no blog. Afinal, sabemos que muitos hotéis são bem espertos ao anunciarem estrelas — e prefiro nem imaginar como eles conseguem essa certificação das autoridades da área.

Algumas vezes, eu “tiro” uma estrela da classificação oficial de um hotel, mas nem por isso deixo de recomendá-lo. É quando digo algo assim: “Ei, eu gostei desse hotel 4 estrelas, recomendo com tranquilidade, mas eu o vejo como 3 estrelas”. O oposto também acontece: eu “aumentar” a minha classificação. Por exemplo, em Sevilha, considerei um 4 estrelas muito superior a um 5 estrelas onde eu havia ficado meses antes. “Ei, acho até uma injustiça o hotel X estar como 4 estrelas. Devia ter 5!”

A avaliação que faço considera o atendimento, a beleza, a estrutura e o conforto de cada hotel. Isso não tem nada a ver com limpezaorganização. Por um motivo óbvio: limpeza e organização devem ser marcantes em hotéis de todos os níveis. Um hotel 2 estrelas pode — e deve! — ser tão organizado e limpo quanto um hotel 5 estrelas.

Quem viaja, cedo ou tarde chega a um hotel com classificação questionável. Faz parte da rotina de viajar. Há poucos dias, em Madri, Espanha, eu tomei um dos maiores sustos com isso. Cheguei a um hotel que ousa declarar-se 4 estrelas. A estrutura está longe disso. E havia dois pecados mortais ali: desorganização… e sujeira. O quarto e o restaurante foram um espanto. E o bar… Bem, o bar chegava a ser uma piada.

Apresento, agora (se é que você ainda deseja conhecer), o Hotel Ópera, em Madri.

Hotel Ópera | Madri

Hotel em Madri

Hotel Ópera

 

Nem tudo está perdido

Para suavizar o clima, começo a análise com dois pontos positivos sobre o hotel.

Primeiro, a internet Wi-Fi tinha velocidade razoável e era estável. Funcionava sem problemas em todas as dependências do hotel. Todos os dias, pude fazer com tranquilidade as cópias de segurança de minhas fotos em minha conta no Google Fotos. Incrível, mas não é incomum eu ficar em hotel 5 estrelas que oferece internet muito ruim. Ponto para o Ópera, portanto.

Mas o ponto mais forte do hotel é a excelente localização. Em pleno Centro de Madri, ele facilita o acesso a pé a vários pontos turísticos essenciais. Por exemplo:

 

Recepção

Eu estranhei ao ver a recepção simples demais. Não há sequer um saguão. Também estranhei o cheiro, o ar do ambiente. Não havia cheiro ruim ali, não. O hotel também não chegava a esse ponto. Mas hotéis de 3 ou mais estrelas costumam marcar nossos sentidos com um cheiro de ambiente limpo e perfumado — um frescor que nos faz pensar em limpeza.

Imediatamente, meu radar percebeu que o hotel não estaria à altura do anunciado.

Hotel Ópera | Madri

O check-in fez-me sentir em uma viagem no tempo. O funcionário, educado mas lento, usou computador e escrita manual para registrar minha entrada. Pegou caneta, preencheu formulário. Eu parecia estar nos anos 90.

Detalhe: havia um funcionário para atender todo mundo.

 

Em direção ao quarto

OK, fui encaminhado ao 5° andar.

Hotel Ópera | Madri

Dois pequenos elevadores serviam os hóspedes.

Aqui, uma dificuldade. Era preciso passar o cartão do quarto em um leitor dentro do elevador, para que fosse liberado o acesso ao andar do quarto. Passei o cartão 1, 2, 3, 5 vezes. Nada. 10 vezes, 15 vezes. Oh, deu certo.

No terceiro dia da viagem, eu soube que fazia tempo que o leitor de cartões estava com problema.

 

O quarto

Surpresas, surpresas.

A primeira delas foi ver um quarto muito simples para um hotel 4 estrelas.

Se o hotel se anunciasse como 3 estrelas, isso não chamaria a minha atenção. Repito: já fiquei em vários 3 estrelas que me deixaram bastante satisfeito. O problema é que exibir 4 ou 5 estrelas na entrada traz ao hotel umas responsabilidades a mais. Por exemplo, foi a primeira vez que eu vi um 4 estrelas sem banheira. OK, eu nem me importo com banheira, mas deveria haver uma lá.

Mas o importante é ver organização e limpeza… certo? Não ali. Havia algunas cositas más à minha espera.

Hotel Ópera | Madri

Hotel Ópera | Madri

Hotel Ópera | Madri

Hotel Ópera | Madri

Lembra-se daquele frescor, da percepção de um ambiente limpo, bem cuidado? O quarto estava muito longe disso.

Havia pequenas sujeiras no chão. E . Quando sentei-me na cama, vi uma cápsula de remédio no chão — “lembrança” deixada pelo hóspede anterior.

O chão foi limpo superficialmente nos dias seguintes. Prova disso foi a minha mala, que eu deixei no chão o tempo todo. Na hora de ir embora, eu ergui a mala e fiquei assustado ao olhar a parte de baixo. Estava suja!

Mas há algo pior que isso.

Na primeira noite, eu fiquei acordado até tarde da madrugada, na penumbra, usando meu smartphone. Para não perturbar quem ocupava o quarto comigo, eu coloquei uma almofada no chão do corredor que havia diante do banheiro. Sentei-me lá e escrevi uns artigos para este blog.

Senti sede. Não havia copo junto ao minibar. Pelo pensamento deles, eu devia pegar um dos copos deixados no banheiro. Aliás, os copos ficavam em uma pequena prateleira acima do vaso sanitário (sanita).

Depois, comi um chocolate KitKat e deixei a embalagem a meu lado. Mais tarde, sonolento, eu esqueci a embalagem no chão e fui para a cama. De manhã, ao sair para o café, vi a embalagem e decidi deixá-la ali como teste. (Hotel “4 estrelas”, e eu fazendo teste.) Você já adivinhou o que aconteceu… certo?

Hotel Ópera | Madri

As surpresas continuaram no quarto. Oh, sim, continuaram.

Por exemplo, meu jogo de cama nunca foi trocado. A camareira ia lá e simplesmente esticava tudo de novo. Foi a primeira vez que vi isso em um hotel.

Ela devia ter ordens para economizar muito, porque não trocava nem o sabonete da pia. No fim do dia, eu voltava e lá estava o mesmo resto de sabonete.

Era tudo tão estranho que, de manhã, antes de sair para os passeios, eu jogava as toalhas no chão e amassava. Queria chamar a atenção da camareira. Temia que ela não trocasse as toalhas…

 

Café-da-manhã

Café-da-manhã (pequeno almoço) simples, eu já vi aos montes. Mesmo simples, são decentes, organizados, com o básico. Eu não sou nada exigente com variedade nesse momento, porque sou uma vergonha para café-da-manhã. Eu como pouquíssimo. Pode colocar à minha frente um café-da-manhã dos deuses, e mesmo assim eu não aproveito quase nada.

Apesar da minha baixa exigência nesse aspecto, o café-da-manhã no Hotel Ópera será lembrado como o pior que eu já vi em toda a minha vida de viajante. Variedade pobre, queijos e frutas (quase nada, aliás) sem aparência de frescura, sucos que acabavam e não eram reabastecidos. Um café espresso? Não, senhor. Os itens quentes (ovos, linguiças, etc.), que eu não como de jeito nenhum, tinham aparência nojenta. Para piorar, em alguns dias os talheres eram literalmente jogados em cestos.

Hotel Ópera | Madri

A cena ali precisava terminar com um brinde bem especial. A funcionária do setor perguntou onde estava meu cartão para “usufruir” o café-da-manhã. Em todos os hotéis, eu apenas informo meu nome e meu número de quarto logo na entrada. Se a refeição ainda não está incluída em minha reserva, é acrescentada como extra a ser pago no check-out. Simples, certo? Pois no Ópera a funcionária queria o tal cartão. E, todos os dias, obrigou-me a ir à recepção… Lá fiquei, em fila para ser atendido. Porque eu precisava de um cartão. Cartão que… ahn… foi preenchido à mão. Bem bonitinho e burocrático. O pessoal lá adora papel e caneta!

 

Restaurante

Não é raro o restaurante de um hotel ser decepcionante. Atenção: mesmo em hotel 5 estrelas. Agora você imagine o que eu esperava do restaurante naquele Hotel Ópera.

Hotel Ópera | Madri

Prefiro nem citar a comida. Vou falar apenas da SUJEIRA. Sujeira mesmo, como em bar de rodoviária no Brasil.

Não passava pela mente de nenhum funcionário a idéia de VARRER o chão. E de passar um pano, pelo menos. Céus! A sujeira acumulava-se, principalmente nos cantos do salão.

Cesto de lixo? Mesmo se eu quisesse jogar algo ali, não poderia. Quando olhei para ele, estava a transbordar de sujeira. Assim mesmo. Bem ali, ao lado das mesas.

Hotel Ópera | Madri

Hotel Ópera | Madri
Eu não quis chamar a atenção ao fotografar o chão. Disfarcei para capturar estas fotos. Havia áreas muito mais sujas.

 

Bar

Não. Espere.

Bar? Que bar?

O bar simplesmente não funcionava. Em momento nenhum. Ficava em penumbra, com uma bagunça atrás do balcão (cadeiras acumuladas).

Eu nunca tinha visto uma coisa dessas. Ainda mais em um hotel 4 estrelas. Não é lindo?

Hotel Ópera | Madri

Hotel Ópera | Madri

 

Localização

Você ainda quer ir a esse hotel?

OK, boa sorte.

O endereço do Hotel Ópera é Cuesta de Santo Domingo, 2. Para localizar direto no Google Mapas, siga este link.

By GLAUCO DAMAS

Moro em Portugal. Atuo como autor desde 2001. Publiquei livros infanto-juvenis, inclusive pela Editora Saraiva. Em 2013, surgiram o primeiro livro técnico e o primeiro guia de viagem.

5 comentários a “Hotel Ópera, em Madri: não recomendo”

A vez em que conheci Madrid, mesmo estando hospedado em um hostel (se não me engano se chama UHostels), vi que lá havia mais aspectos positivos do que esse hotel 4 estrelas, piores aspectos é o incomodo de ter que dividir o quarto com outras pessoas e não se sentir tão à vontade, mas em questão a limpeza e atendimento do local (inclusive os banheiros que são compartilhados, mas todos com aspecto e de fato limpos) dou de 10 a 0 a esse hotel de 4 estrelas, e nesse mesmo hostel há quartos privativos, sem dúvidas um ambiente limpo e aconchegante, recomendo muito esse hostel.

Meu Desu!!!

Quanta coisa errada…imagina a pessoa que vai se hospedar lá na sua primeira vez em Madri, que decepção…Ainda bem que há pessoas como você, que nos mostra as verdadeiras estrelas de um hotel rs

Por isso eu gosto de mostrar as “minhas” estrelas. Há muitos erros, em todos os países. Não é incomum um hotel mentir.

Deixe um comentário