Idiomas: guias de sobrevivência para viagens

Está de viagem marcada para um país cujo idioma oficial você conhece pouco ou nada? Sempre há o inglês para salvar, mas saber o básico do idioma local é uma ajuda e tanto em várias situações.

Guias turísticos geralmente trazem uma tabela com itens de conversação básica. Mas agora você tem outra boa arma para melhorar a sua comunicação em 24 idiomas.

Imagine estas cenas:

Na Itália, você precisa fazer uma reclamação em um restaurante. Eles são mestres em levar outro prato ao cliente. Aconteceu comigo e vi acontecer com outras pessoas. Gostaria de voltar atrás para reclamar em italiano. Assim:

  • Eu não pedi isto, eu pedi ___.
    • => Non ho ordinato questo piatto, ho ordinato ___.

Na Rússia, você quer chegar a uma estação de trem. Pede informação na rua. Em vez de perguntar em inglês, você esnoba assim:

  • Onde fica a estação de trem?
    • => Где вокзал? | Gd’e vokzal?

Uma situação na qual poucos turistas pensam: você precisa usar um computador, mas o teclado está em idioma pra lá de estranho — japonês, chinês, russo…

  • Na China, então, você precisa do comando Imprimir no computador.
    • Olhe aqui o danadinho: 打印

Interessante, não?

O mapa da mina está no bab.la, portal linguístico que oferece dicionários e Guias de Sobrevivência, prontos para nos ajudar em 24 idiomas durante viagens. Para facilitar, os guias dividem-se em 3 categorias: conversas, reclamações e computador. Há frases para várias situações.

Detalhe do arquivo Reclamações para italiano. Além das utilidades, os guias trazem o divertido quadro “Quando tudo mais falhar” — embora os criadores do portal ressaltem que não recomendam o uso. 😉

Os guias podem ser baixados, gratuitamente, em formato PDF. Fácil imprimir tudo e levar na viagem, mas uma idéia melhor é salvar os arquivos em seu smartphone.

Por falar em smartphone: o dicionário pode ser acessado em uma versão on-line para smartphones. O endereço é pt.babla.mobi. Há também uma versão especial para iPhone: pt.babla.mobi/iphone.

Aqui e abaixo, exemplos do japonês em duas formas.

Para entrar em “modo bab.la”, despeço-me em polonês: przepraszam, do widzenia, dobry wieczór. 😉

By GLAUCO DAMAS

Moro em Portugal. Atuo como autor desde 2001. Publiquei livros infanto-juvenis, inclusive pela Editora Saraiva. Em 2013, surgiram o primeiro livro técnico e o primeiro guia de viagem.

5 comentários a “Idiomas: guias de sobrevivência para viagens”

Just want to say your article is as amazing.

The clarity in your post is just spectacular and i could think you are knowledgeable on this subject.
Well with your permission let me to grab your RSS feed to stay updated
with impending post. Thank you a million and please continue
the gratifying work.

Concordo plenamente com você! É preciso saber o básico da língua do país visitado. Sou fluente em Inglês, mas nunca, jamais começo uma frase em Inglês num país onde a língua não seja essa. Sempre decoro as pronúncias de algumas frases básicas do tipo: “olá/oi”, “bom dia/boa tarde/boa note”, “não falo seu idioma”, “sou brasileiro”, falo português/inglês/espanhol” e por aí vai. Há muitos cursos gratuitos na web e também podcasts de línguas aos montes! Não há desculpa para não aprender ao menos o básico e depois entrar na conversa com o Inglês. Também sempre coloco no iPhone um dicionário de frases básicas do local para onde vou.

Já percebi que essa tática de aproximação inicial na língua local muda completamente a forma de tratamento das pessoas. Elas percebem que você está se esforçando e te tratam bem melhor! Evidentemente há exceções como tudo na vida. rs.

Sobre perguntas mais complexas na língua local, é meio complicado pois a resposta pode ser incompreensível. rs. Na Alemanha rapidamente aprendi a pedir algumas coisas nos restaurantes e cafés, mas respostas simples como “você quer o grande ou o pequeno?” te fazem parar no tempo com uma grande interrogação estampada no seu rosto! Mas mesmo assim eu continuava me esforçando.

Na pior das hipóteses você aprende algumas palavras num idioma novo!

Glaucoooooooooooooooooooooooooo
Você de voltaaaaaaaaaaaaaaa!Maravilhoso, chegar aqui, e encontrar um post novo, e principalmente quando traz informações utilíssima, como as que tive o prazer de ler, agora.
Concordo, com a Lili,sua escrita sempre com magia X humor.
Um deleite, ler tuas informações e livros.
Um grande abraço
Albani

Glauco, meu escritor preferido, li, achei muito proveitoso. Mais uma vez encantei-me com sua forma de escrever: Magia X Humor, o que nos faz voltar sempre neste espaço tão singular, porque você é piramidal.

Na Itália… “É vero!”… Precisamos de muita paciência, mesmo, para manter a educação. Aconteceu comigo, mas vale as maravilhas de lá.

Conte mais, estou sempre esperando…

Deixe um comentário