Categories
Turismo

Jardim Majorelle, em Marrakech — e sua ligação com o estilista Yves Saint Laurent

Jardim Majorelle, em Marrakech

“Sem elegância no coração, não há elegância.”
— Yves Saint Laurent

.

Um jardim é um dos pontos turísticos mais visitados em Marrocos. Fica em Marrakech. O nome é JARDIM MAJORELLE (jardin, em francês), e sua história está intimamente ligada ao famoso estilista francês Yves Saint Laurent.

Jardim Majorelle, em Marrakech

.

Jardim Majorelle

Informações úteis

Antes de mostrar o jardim, indico horários de funcionamento, preços e localização.

  • Horários:
    • O jardim abre durante todo o ano.
      • De outubro a abril, das 8h às 17h30.
      • De maio a setembro, das 8h às 18h.
      • No mês do Ramadã, das 9h às 17h.
  • Há suporte para usuários de cadeira de rodas.
  • Os banheiros (casas de banho, para os portugueses) são limpos, decentes.
  • Preços:
    • 70 dirhams para visitar o jardim.
    • 30 dirhams extras para visitar também o museu berbere que fica lá dentro.
    • Crianças de até 9 anos, acompanhadas pelos pais, não pagam.
    • Para entender o câmbio, o dinheiro de Marrocos (dirham), leia depois AQUI.
  • Endereço:
    • Rua Yves Saint Laurent.
      • Para localizar direto no Google Mapas, siga este link.

Jardim Majorelle, em Marrakech

.

O jardim

O Jardim Majorelle é um ótimo refúgio depois de agitados passeios em Marrakech, quando caminhamos por ruas e praças tumultuadas. E como se anda por lá! Em apenas um dia, dei mais de 10 mil passos (medidos por meu smartphone).

O local é de paz e harmonia com a natureza. Ficamos em meio a plantas típicas do país, ao balanço de folhas no ritmo da brisa refrescante, a cantos de pássaros, a água que corre por fontes. Caminhos cheios de curvas nos conduzem pelo jardim, fazendo-nos descobrir esses encantos que aguçam nossos sentidos. Vale a pena uma visita com mais tempo, pois o turista pode sentar-se em um banco e sentir profundamente tudo isso. Saímos de lá com as energias recarregadas.

Jardim Majorelle, em Marrakech

Jardim Majorelle, em Marrakech

Jardim Majorelle, em Marrakech

Jardim Majorelle, em Marrakech

De repente, uma construção em colorido vivo chama a atenção do visitante. Trata-se do Museu Berbere, que mostra vários artigos desse povo primitivo. Os berberes são encontrados até hoje em Marrocos. Você certamente vai conhecê-los durante a sua viagem, principalmente se for até as Montanhas Atlas, a caminho de Imlil.

O edifício do museu respira um charme mouro, com toque de Art Deco. O azul intenso veio de uma inspiração do artista Jacques Majorelle após visitas às Montanhas Atlas.

Jardim Majorelle, em Marrakech

Jardim Majorelle, em Marrakech

Jardim Majorelle, em Marrakech

.

Um pouco da história

Jacques MajorelleO pintor francês JACQUES MAJORELLE (nascido em Nancy, França, em 1886) mudou-se para Marrocos em 1917. Apaixonado por Marrakech, decidiu morar ali.

Em 1923, comprou um lote de 4 acres junto a um palmeiral. Enquanto expandia a área, até chegar a quase 10 acres, construiu uma casa em estilo mouro e promoveu workshops em uma outra construção criada em estilo berbere. Além de pintura, dedicou-se a artes decorativas. Produziu peças artesanais, bens de couro fino, móveis de madeira. Como pintor, conseguiu reconhecimento na época, com exposições de telas em Marrocos e na França.

Jardim Majorelle, em Marrakech

Em 1931, Majorelle contratou um arquiteto para projetar uma villa para ele no local.

Com o tempo, ele sentiu que faltava algo ali. Apaixonado por botânica, criou um jardim, que logo ganhou fama, apesar de não ser aberto ao público. Durante quase 40 anos, Majorelle continuou a melhorar o jardim incansavelmente, desejando o que descrevia como “catedral de formatos e cores”.

Jardim Majorelle, em Marrakech

Jardim Majorelle, em Marrakech

Depois de tanto esforço, essa bela história perdeu um pouco o colorido. A manutenção do enorme jardim trouxe custos cada vez maiores. Em 1947, Majorelle viu-se obrigado a abrir o jardim ao público, cobrando um valor pelas visitas. Em 1956, sentiu um outro golpe quando foi obrigado a dividir a área com a esposa durante o divórcio.

Majorelle sentiu-se melhor com a outra mulher com quem casou, logo após esse divórcio. No entanto, a felicidade do casal durou pouco. Ele fora vítima de acidente de carro em 1955. Sucessivas operações e, no fim, a amputação de uma perna acabaram com as economias do artista. Em 1961, ele foi forçado a vender o jardim e as casas. Depois de outro acidente automobilístico, transferiu-se para Paris, onde morreu em 1962.

Jardim Majorelle, em Marrakech

Jardim Majorelle, em Marrakech

.

Yves Saint LaurentYves Saint Laurent

Afinal, como o estilista francês entra nessa história?

Em 1966, o destino do Jardim Majorelle ligou-se intimamente a Yves Saint Laurent e ao companheiro dele, Pierre Bergé.

Jardim Majorelle, em Marrakech
Yves Saint Laurent e o companheiro Pierre Bergé na entrada do Jardim Majorelle. Fonte desta foto: web site oficial do Jardim Majorelle.

Naquele ano, eles estiveram pela primeira vez em Marrakech e descobriram o jardim. Atraídos pelo local, passaram a frequentá-lo todos os dias. O jardim estava aberto ao público, mas quase sempre vazio, sem muitos cuidados. Um dia, o casal ouviu que o jardim seria vendido a um grupo que destruiria tudo aquilo para construir um hotel. Eles dedicaram-se a impedir esse destino.

Finalmente, Saint Laurent e Bergé conseguiram comprar a propriedade em 1980. Decidiram morar na casa local e começaram trabalhos de revitalização do jardim, mantendo a visão do criador Jacques Majorelle (bela atitude!). O estúdio do pintor foi transformado em um museu dedicado à cultura berbere. Várias peças do museu são da coleção pessoal de Saint Laurent e Bergé.

Yves Saint Laurent costumava dizer que, graças ao Jardim Majorelle, tinha a seu alcance uma fonte ilimitada de inspiração.

Jardim Majorelle, em Marrakech. Yves Saint Laurent trabalhando na casa.
Yves Saint Laurent trabalhando na casa. Fonte desta foto: web site oficial do Jardim Majorelle.

 

As cinzas de Yves Saint Laurent

Saint Laurent morreu em 2008, vítima de um tumor cerebral. Mais uma vez, Marrakech testemunhou o amor dele pelo local. As cinzas da cremação foram espalhadas em uma parte do jardim. Depois, ergueu-se ali o MEMORIAL YVES SAINT LAURENT, com uma coluna romana. Esse é o ponto mais procurado pelos turistas para contemplar e fotografar.

Depois da morte do amigo (não era mais companheiro, mas a amizade permanecia), Bergé doou toda a área à fundação em Paris que traz o nome dos dois.

Jardim Majorelle, em Marrakech: Memorial Yves Saint Laurent.

Jardim Majorelle, em Marrakech: Memorial Yves Saint Laurent.

Jardim Majorelle, em Marrakech: Memorial Yves Saint Laurent.
O Memorial marca o ponto onde foram jogadas as cinzas de Saint Laurent.

Jardim Majorelle, em Marrakech: Memorial Yves Saint Laurent.

Jardim Majorelle, em Marrakech: Memorial Yves Saint Laurent.O Memorial não foi a única homenagem ao estilista. Em 2010, a rua em frente ao jardim passou a ser chamada Rue (Rua) Yves Saint Laurent. Bergé esteve na cerimônia que marcou a homenagem.

.

Jardim Majorelle, em Marrakech
Este painel fica no início da visita ao jardim. Vemos um mapa do local. No alto, quase ao centro, está a indicação do Memorial Yves Saint Laurent. Toque nesta imagem para ampliá-la.

Para mim, foi uma visita de contemplação e de paz. Espero que seja assim também para você.

By GLAUCO DAMAS

Moro em Portugal. Atuo como autor desde 2001. Publiquei livros infanto-juvenis, inclusive pela Editora Saraiva. Em 2013, surgiram o primeiro livro técnico e o primeiro guia de viagem.

4 comentários a “Jardim Majorelle, em Marrakech — e sua ligação com o estilista Yves Saint Laurent”

Otima materia, obrigada por compartilhar. Acabei de visitar o jar dim e os precos atuais sao: 70 dirhams visita so jardim e 30 ao museu Berber. – 2 de agosto, 2015

Obrigado por sua mensagem, Fernanda!

Depois eu vou atualizar o artigo com a sua informação.

Um abraço!

Deixe um comentário