Categories
Turismo

Qual a melhor época do ano para visitar o Egito?


A Esfinge em Gizé

Algumas dúvidas perturbam turistas no momento de programar uma viagem ao Egito: a decisão de contratar um bom guia de turismo; gastos locais essenciais; gorjetas; trajes, especialmente para mulheres; a me—

Espere! Eu já sei, Glauco! A melhor época para visitar o Egito!

Isso mesmo. Pelo visto, você também está com essa dúvida em especial.

Dúvidas básicas têm sido resolvidas neste blog. Por exemplo, para bons guias de turismo, recomendo o Meu Egito, do qual eu orgulhosamente faço parte. Gastos locais essenciais? Eu explico que não são altos no Egito, por isso você pode surpreender-se. A polêmica gorjeta no Egito, ou baksheesh? Está explicada também. Hoje, esclareço a questão sobre o melhor período para turismo no Egito.

Preparado?

Claro! Sempre!

Ótimo! Pegue seu chapéu estilo Indiana Jones, ou sua roupa à moda Lara Croft, e venha comigo.

A melhor época para visitar o Egito

Em alguns países, há detalhes que deixam mais complexa essa decisão. A resposta sobre a melhor estação do ano depende das cidades a serem visitadas e de qual tipo de turismo a pessoa privilegia (histórico? gastronômico? praias?). Portugal, por exemplo, é um caso clássico.

Para o Egito, a resposta é muito mais simples. Não digo “não” a nenhum período. Claro que cada um deles tem certas vantagens e desvantagens. Mas, de modo geral, todos são viáveis. A escolha depende, basicamente, de como você reage a temperaturas altas ou baixas, de quanto deseja mais calma durante os passeios e de quanto deseja economizar.

Verão

Falo primeiro sobre o verão porque a imagem do Egito tradicionalmente está ligada a calor. Sol forte, deserto, pessoas com chapéu e óculos de sol. O Egito assim é mais… digamos… mais típico.

Ergue-se uma questão aqui: quanto você suporta temperaturas altas?

Junho, julho e agosto são os meses com termômetros nas alturas. Maio e setembro também são muito quentes, mas não com os extremos desses outros meses.

Museu do Cairo
Fachada do Museu do Cairo.

Uma de minhas viagens mais recentes ao país foi em junho. Durante o dia, suportei pelo menos 46 graus. Os números nos termômetros até podiam ser um pouco inferiores, mas era a sensação térmica que contava.

Isso exigiu mais esforço físico ao fazer as visitas a templos, pirâmides, mercados, etc., devido ao desconforto do calor. Na fase do imperdível cruzeiro no Rio Nilo, não consegui ficar muito tempo no convés do navio durante o dia. Alguns passeios exigiram que saíssemos bem cedo do hotel ou do navio para evitar o sol mais forte (a visita a Abu Simbel, por exemplo). E a quantidade de água que tomamos? Todo o tempo, queremos água, água, ÁGUA.

Mas note um detalhe importante. Isso é a minha opinião. Eu, Glauco, que nunca me sinto bem em calor. Conheço muitas pessoas que não se importam com temperaturas altas. Algumas até preferem isso! Então eu trago novamente a questão: você se importa com calor forte? Está preparado para isso?

Pode ser, Glauco… Mas eu ainda não tenho uma decisão. Você disse ali em cima que cada estação traz vantagens e desvantagens. Afinal, há vantagens no verão do Egito? Até agora você só falou de temperaturas altas.

Outros detalhes devem pesar em sua decisão. O verão no Egito traz duas GRANDES vantagens a turistas.

O verão é baixa temporada. E isso significa o quê? Menos gastos, é claro. Você paga menos a hotéis, navios, companhias aéreas, etc. A segunda vantagem é o menor número de turistas. A maravilha disso: passeios mais tranquilos, sem grandes filas em locais turísticos mais populares.

Mesquita de Alabastro
Mesquita de Alabastro.

Primavera e outono

Aqui estão duas ótimas estações para turismo no Egito. O país, bastante animado, recebe turistas aos montes nesses “meios-termos” entre verão e inverno.

Os preços ficam apenas um pouco acima do que se vê no verão. Mas vamos lembrar que mais turistas significa mais pessoas nas visitas, por isso mais filas, mais esperas.

O calor oscila entre forte (diferente do muito forte no verão) e ameno. Isso depende de quão distante a sua visita está dos meses mais intensos do verão. Então, se você prefere temperaturas mais amenas, considere especialmente a primeira metade da primavera e a segunda metade do outono. Vamos considerar, principalmente, abril, outubro e novembro.

Ótimo! Já estou quase decidindo. Agora… falta o inverno. E você certamente vai citar vários detalhes contra essa época. Egito no FRIO? Nada a ver!

Engano. Lembre-se: eu disse que o Egito é viável em todas as estações. E o inverno traz umas surpresas para muitas pessoas.

Surpresas? Eu gosto de surpresas!

Eu sei.

Interior da tumba de Ramsés VI
O deslumbrante colorido no interior da tumba de Ramsés VI, no Vale dos Reis.

Inverno

Sim, o Egito está naturalmente associado a calor. Em princípio, fica a impressão de que visitar o país durante o inverno descaracteriza o charme do país. Seria o mesmo que visitar o Rio de Janeiro no inverno. Estranho, certo?

Agora vamos lá: o turismo no Egito durante o inverno não pára de crescer… e já passou a ser considerado alta temporada!

Alta temporada??? Inverno???

Alta temporada. Inverno.

Há pessoas que buscam o conforto de fazer as fabulosas visitas sem sofrerem com um calor implacável. Sentem-se mais tranquilas durante os passeios. Por exemplo, entrar nas Grandes Pirâmides torna-se uma aventura menos penosa.

Você acha interessante essa idéia, mas se assusta porque não gosta de frio? Calma. O inverno no Egito não costuma ser rigoroso. Dependendo da região, podemos pensar em 15, 16 graus. Isso não é grande coisa.

Mas nada são apenas vantagens ou apenas desvantagens. Cada vez mais popular, o inverno traz aumentos nos preços. Não são aumentos abusivos, como acontece na alta temporada de muitos países, mas você deve preparar-se para gastar mais. Sentirá isso principalmente se a sua viagem for entre a segunda quinzena de dezembro e a primeira quinzena de janeiro. Além disso, por haver mais turistas, as filas ficam mais longas nos pontos turísticos principais. Isso exige paciência dos turistas. Às vezes, muita paciência.

Entendeu?

Espero que o quadro agora esteja mais claro.

Hum… Ainda estou a pensar, Glauco…

Espere. Eu ainda preciso fazer uma observação.

Lá em cima, eu afirmo que não digo “não” a nenhum período, que todas as estações são viáveis. Mas existe aquele velho ditado: toda regra…

…tem exceção!

Vamos esclarecer isso.

Fachada do Templo de Abu Simbel
Templo em Abu Simbel.

Quando o inverno não é conveniente

Até aqui, eu tenho considerado o Egito para o roteiro tradicional, com as grandes visitas históricas. Mas o Egito vai além disso. Sharm el-Sheikh, Hurghada e Dahab são belíssimos destinos muito populares entre turistas que procuram coisas ligadas a mar, mergulho, resorts. Geralmente, essas pessoas, com mais dias de viagem, fazem o roteiro tradicional nos primeiros dias, então concluem as férias em um daqueles locais ligados ao mar.

Acho que você já percebeu o que eu quero dizer. Mar, mergulho, resorts e atividades afins não são compatíveis com inverno.

Ah, Glauco! Mas as minhas férias coincidem com o inverno no Egito. É o único período em que eu posso viajar. E eu quero muito conhecer Sharm el-Sheikh, Hurghada ou Dahab!

Você e muitas outras pessoas enfrentam tal dilema.

Há turistas que apelam para fazer essa visita mesmo no inverno. É a única oportunidade deles! Algum problema nisso? Nada grave. Basta ter consciência de que, para esses locais, o inverno é baixa temporada, e que você enfrentará águas frias caso insista em mergulhos.

Entendi, Glauco. Já posso refletir melhor sobre a minha escolha. Mas ainda tenho uma preocupação: chuvas.

Bem lembrado!

Cruzeiro no Rio Nilo
Cruzeiro no Rio Nilo.

Chuvas

O Egito é muito seco (qual a novidade?). Chuvas? Eu poderia dizer que é mais fácil isso acontecer em dezembro ou janeiro, sem transtornos graves. Mas o clima está instável em todo o planeta. Não há mais estações definidas de chuvas. Por exemplo, choveu no Cairo, e forte, em abril de 2018. Foi uma enorme surpresa.

E agora? Como eu peso isso na minha escolha?

Não tenha um grande estresse com relação a isso. Muito provavelmente, você não enfrentará problemas com chuvas, não importa a época escolhida.

Em se tratando de chuva no Egito, é mais fácil ver uma tempestade de areia. Causa transtornos, mas pode ser uma pequena aventura para turistas espertos, que enxergam isso como exótico e divertido. Depois eles contam pra todo mundo sobre essa experiência!

Independentemente do mês que você escolher, eu espero que você viva, como eu, dias incríveis nesse fabuloso país. Eu sempre digo: o Egito proporciona a viagem da minha vida.

Viva o Egito!

(Artigo publicado em 2017. Revisto em 2019.)

By GLAUCO DAMAS

Moro em Portugal. Atuo como autor desde 2001. Publiquei livros infanto-juvenis, inclusive pela Editora Saraiva. Em 2013, surgiram o primeiro livro técnico e o primeiro guia de viagem.

21 replies on “Qual a melhor época do ano para visitar o Egito?”

Olá Glauco, estou indo em novembro entre 15 e 30/11, penso em passar 5 dias no Egito e os demais em Israel e Jordânia. Vc me indica algum guia por favor no Egito ?? E qual a média de temperatura neste período, sei que é primavera mas não tenho noção da mesma , obrigada e parabéns pelo post !!!

Boa tarde Glauco. Parabéns pelo canal, belo trabalho.

Pretendo ir ao Egito no feriado de 1º de maio em 2020 e ficar 7 dias completos…
O que você acha desse período? Li a matéria e pelo que entendi, não é tão quente quanto junho, julho e agosto. tenho noção que são poucos dias, mas o que você recomendaria fazer, visitar nesses 7 dias?

Abraços

Glauco
Vc quase não explica nada!!
Fala um monte e ficamos na mesma!!
Não sei como é o barco no Nilo, não sei onde ficar, se só o barco é suficiente…se ficamos hospedados no barco e como vamos aos locais nas paradas…

Olá Glauco tudo bem? Pretendo ir em Agosto e tenho somente 7 dias no Egito … o que não posso deixar de visitar? Neste caso trocar o cruzeiro pelo aéreo é uma melhor opção ? Grande abraço

Olá!

Dá para conhecer o mais essencial de Cairo e região e então dedicar-se ao cruzeiro no Nilo (a versão de cruzeiro de sexta a segunda-feira, por exemplo, que tem um dia a menos). Neste caso, recomendo dispensar Alexandria.

O que seria trocar cruzeiro pelo aéreo? Refere-se a ir de navio ou de avião ao sul do país, para visitar Luxor, Aswan, etc.? Tem de ser aéreo mesmo.

Oi!

Outubro é bom mês para isso, sim. Clima mais ameno, mas ainda bom para isso. A partir de dezembro fica mais complicado devido às quedas mais acentuadas de temperaturas.

Bons passeios! Divirta-se!

Olá sou agente de viagens aqui no Paraná e adorei sua maneira de escrever sobre o tema. Facilitou muito a pesquisa.
sucesso!

Adorei muito suas explicações achei muito boa, tem qualidade.
Gostaria de saber se o guia de viagem que voce publicou, encontro em qualquer Saraiva do Rio de Janeiro?

Obrigado, Daisy!

Quanto ao guia (livro) sobre o Egito, ainda não está pronto. E dificilmente lançarei por editora brasileira, porque o mercado editorial no Brasil está um caos — muito difícil lidar com editoras. Já publiquei no Brasil, já fui autor, por isso conheço bem… e não estou mais com ânimos para enfrentar novamente. Mas, na altura certa, você poderá obter em formato digital.

Olá Glauco,
O que li até o momento eu gostei porque foram informações esclarecedoras, contudo faltou a resposta que eu quero: novembro, mês do Ramadã, altera a rotina do turismo estrangeiro? Eu sou brasileiro do RJ e estou pensando ir ao Egito em novembro com a minha mulher e minha filha. Ficarei grato com a sua resposta.

Cleide e Henrique:

Há certas restrições durante o Ramadã. Mas, sinceramente, nunca vi um turista arrependido por visitar o Egito nessa época. Eu mesmo já fiz isso, e achei incrível. Observamos um pouco dessa vivência religiosa deles. Mais cultura que adquirimos em uma viagem. Não há nada tão restritivo que atrapalhe a viagem.

Aliás, boa ideia escrever sobre isso aqui no blog. Vale falar em detalhes sobre essa experiência.

Vão em frente e boa viagem! Boa sorte!

Deixe um comentário