Categories
Tecnologia Turismo

Nome ‘ameaçador’ de rede Wi-Fi causou pânico em aeroporto

aviao-qantas

Passageiros de um vôo da Qantas, rota Melbourne-Perth (Austrália), passaram por momentos de pânico ontem. O motivo do susto? O nome de uma rede Wi-Fi.

Logo depois de embarcar, uma passageira detectou, no smartphone, uma rede Wi-Fi com o nome “Mobile Detonation Device” (dispositivo móvel de detonação). Transtornada, ela alertou a tripulação, que levou o caso ao comandante e a seguranças do aeroporto. Preocupado, o comandante anunciou, pelo microfone da aeronave, que haveria um atraso na partida. Exigiu nas mãos dele o aparelho que dava origem ao sinal suspeito.

Houve caos. É claro! Poderia ser diferente?

Depois de muitas buscas, nada foi encontrado. A segurança concluiu que poderia ser alguém ainda na área de embarque, não dentro do avião. Com isso, o piloto decidiu levantar vôo.

WIFI

Mas… espere! Você ficaria tranquilo? Não? Pois mais de 40 passageiros desse vôo também não ficaram. Eles decidiram abandonar o avião. E lá foi a companhia aérea retirar as malas de todos eles… No total, o atraso do vôo foi de mais de duas horas.

 

Seja prudente ao criar uma rede Wi-Fi

Quase todos os smartphones permitem a criação de uma rede Wi-Fi para a partilha do sinal de internet com outros aparelhos. É o que se chama em inglês, comumente, de Personal Hotspot. O usuário dá à rede o nome (e a senha) que ele quiser. Nesse caso da Austrália, algum engraçadinho deve ter inventado aquele nome como gozação. De mau gosto. Além do pânico gerado, ele seria levado pela polícia, se descoberto.

 

Terroristas não chamam a atenção

O que mais leva a crer em mero susto é… justamente o nome da rede. Terroristas não chamam a atenção momentos antes de um ataque. Eles precisam do elemento-surpresa. Nenhum terrorista ia dar um nome daqueles a uma rede a ser usada em um atentado.

Mas… e o pânico? E o medo generalizado?

Aquelas mais de 40 pessoas exageraram ao abandonar a aeronave? Eu, sinceramente, também teria saído. Minha lógica daria o alerta de que tudo não passa de confusão inocente, mas a minha emoção arrancaria meu corpo de lá.

Tempos difíceis…

By GLAUCO DAMAS

Moro em Portugal. Atuo como autor desde 2001. Publiquei livros infanto-juvenis, inclusive pela Editora Saraiva. Em 2013, surgiram o primeiro livro técnico e o primeiro guia de viagem.

2 replies on “Nome ‘ameaçador’ de rede Wi-Fi causou pânico em aeroporto”

Acho que eu também sairia do vôo, mas se fosse o Estado Islamico , realmente não avisaria , mas sei lá, na hora tem que agir por intuição , que susto !! Adorei a dica do restaurante em Cascais, estou indo a Lisboa , Obidos e Fátima agora em maio , e alguns dias em Cascais em junho !! Vou ler todas as suas dicas, Parabéns pelo blog.

Oi, Beatriz!

Vivemos uma era de grandes medos, né? 🙁 Pelo lado emocional, eu sairia daquele avião…

Quanto a Cascais, você vai adorar! E, já que vai a Fátima, procure, aqui no blog, o artigo sobre uma loja chamada Centro Comercial Fátima. Muitos brasileiros vão a Fátima e nem sabem dessa loja. Aquilo é um paraíso de compras para católicos!

Lisboa é o paraíso de sempre. Vou lá a passeio umas 5 vezes por ano (moro no Algarve, sul do país). E Óbidos… você sentirá que está em uma viagem no tempo!

Deixe um comentário