O emocionante Memorial JK, em Brasília

JKMemorial

O Memorial JK, em Brasília, é inesquecível. Uma referência a um tempo em que realmente havia cultura e ideologia na política. Um tributo a um dos maiores políticos do Brasil. Quando um amigo vem a Brasília e eu, com todo o prazer, assumo o papel de guia de turismo, imediatamente penso nesse local. É visita obrigatória. (Atualização: quando escrevi este post, eu morava em Brasília.)

O Memorial JK tem padrão internacional. Chama a atenção com os cuidados, a organização, a limpeza, o atendimento. Não é grande, mas podemos passar algumas boas horas lá dentro, tantos são os detalhes.

Você chega de carro e um manobrista cuida — gratuitamente — do veículo. Entra, paga apenas R$4 (valor em minha última visita) e começa a apreciar enormes fotos e uma infinidade de objetos. Se precisar, terá à sua disposição atendentes muito cordiais.

Muitas fotos e objetos fazem parte da exposição.
Muitas fotos e objetos fazem parte da exposição.

.

Detalhe de uma galeria de fotos enormes.
Detalhe de uma galeria de fotos.

Alguns destaques: roupas de JK e de D. Sarah, inclusive roupas da posse na Presidência; objetos pessoais deles e das filhas; a pistola (opa! surpresa abaixo, neste texto!) que — dizem — estava com D. Sarah quando o casal saiu às pressas do país; objetos encontrados com o corpo de JK no acidente, como o relógio de pulso, todo retorcido; a tampa da carteira usada pelo menino JK na escola; etc. Vale destacar a biblioteca de JK toda montada ali na maneira original, com os livros, os móveis, o tapete, até as portas. Livros em português, inglês, francês; livros de política, medicina, história — mais lembranças de uma época em que se via CULTURA na política. Também está ali o escritório de D. Sarah.

.

Biblioteca de JK.
Biblioteca de JK.

Uma curiosidade que é surpresa para quase todo mundo: no segundo piso está o corpo de JK. Sabia? Fica em penumbra, em uma área onde se pede silêncio, mas muitas pessoas não respeitam. Conversam alto, riem e exageram nas fotos com flash.

Entrada da Câmara Mortuária.
Entrada da Câmara Mortuária.

No final da visita, uma loja de lembranças oferece muitas opções. Comprei uma “caneta JK”. Grande valor histórico. Curioso também é um adesivo de carro: “JK — PROCURA-SE OUTRO”.


carrojk
Ford Dodge de JK.

Pensa que acabou? Lá fora, para surpresa de todos, está o último carro de JK, um Ford Dodge conservadão.

É intrigante como os visitantes — pelo menos os que eu vi — falam abertamente, lá dentro, que JK foi assassinado. Em uma de minhas visitas, havia uma família a meu lado. Ao ver fotos com JK e Tancredo, e depois uma foto de Getúlio Vargas, o pai disse: “Olha aí os assassinados”. Fã de teorias da conspiração, eu acabei rindo. Todo mundo riu. Mas com uma carinha meio em dúvida. 😉

Aliás, aconteceu uma coisa curiosa…

Voltei ao Memorial JK, mais uma vez como guia para uma pessoa. Fui apresentando tudo, empolgado. No andar superior, em determinado momento, eu disse:

…e aqui você vai ver a pist…

Pist…?

Cadê a pistola?

Eu sempre vi exposta, atrás de um vidro, a pistola que — dizem — estava com D. Sarah quando ela e o marido saíram às pressas do Brasil, em clima de muito medo. Veja este trecho de O Brasileiro do Século, pela Revista IstoÉ:

.

Ao deixar o poder, em janeiro de 1961 — sem conseguir eleger seu sucessor, o marechal Lott —, JK elegeu-se senador por Goiás e era apontado como candidato natural a presidente em 1965. […] …veio o golpe militar em 31 de março de 1964. Cassado dois meses depois, JK tomaria um avião com destino a Madri. No Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, ovacionado pela multidão, que cantava o Hino Nacional, Juscelino embarcou com dona Sarah e a população se dispersou. A aeronave já tomava velocidade para a decolagem, mas repentinamente parou. Havia um temor generalizado de que fossem prendê-lo. Com os nervos à flor da pele, Sarah passou às mãos do marido uma pequena pistola: “Juscelino, toma isto. Se eles tocarem em você, faça uso da arma”. Felizmente, o avião retornou apenas para pegar um passageiro que, por causa do tumulto, não havia conseguido embarcar.

.

Chamei um dos educados e prestativos atendentes do Memorial JK. Perguntei sobre a pistola. Resposta: “Foi recolhida”. Só isso.

Interessante…

Não vejo por que recolher a arma. É História, o fato não é mais surpresa para ninguém há muito tempo. Mas, diante de um Memorial tão sério e admirável, só me resta respeitar a decisão.

.

Está de viagem marcada para Brasília? Não perca essa visita. E lembre-se de respeitar as regras: é proibido fotografar lá dentro. (As fotos deste post são do site do Memorial, com exceção da foto do carro.)

O Memorial abre de terça a domingo, das 9h às 18h. Melhor confirmar informações por telefone: (61) 3226-7860. Ah, sim: o site oficial é www.memorialjk.com.br.

 

By GLAUCO DAMAS

Moro em Portugal. Atuo como autor desde 2001. Publiquei livros infanto-juvenis, inclusive pela Editora Saraiva. Em 2013, surgiram o primeiro livro técnico e o primeiro guia de viagem.

33 comentários a “O emocionante Memorial JK, em Brasília”

Eu estive visitando o museu no sábado 14/03, um dia antes da manifestação.
O ingresso está custando R$ 10,00 e meia entrada R$ 5,00. Vale muitíssimo a pena. Acredito que todo brasileiro deveria fazer esta “viagem” na história antes de seguir para as urnas.
O Brasil já teve seu momento de glórias.
Sobre a teoria da conspiração, tive a oportunidade de ouvir de um guia de turismo, a versão sobre o acidente. Após ser questionado sobre este ter sido provocado, ele garantiu que não, que apenas foi uma grande imprudência no qual o Sr Juscelino forçou a ultrapassagem em uma curva bastante fechada, colidindo lateralmente com o ônibus o qual ele ultrapassava, sendo jogado de frente com uma carreta que vinha na direção contrária.
Ah, e para completar – a pistola permanece em exposição, e fotos são permitidas!

EU TIVE A FELICIDADE DE VISITAR O MUSEU JK EM BRASILIA REALMENTE È UMA VIAGEM NA HISTORIA OLHANDO TODOS AQUELES PERTENCE DA FAMILIA JK È COMO SE VC TIVESSE VIVENDO O MOMENTO Q CADA PEÇA DA QUELA REPRESENTOU NA EPOCA EU GOSTARIA DE VOLTAR DE NOVO

Ando meio sumida nesse espaço.Mas, as férias me conduzem a retornar a lugares que me fazem bem.E, aqui é um desses lugares virtuais que amo está presente.
Saudades, amigo!

bom dia hoje estou en vitoria mas minha mae esta em teresopolis -rj queria ter as fotos do jk pois meu pai foi segurança dele queria muito tb poder falar com uma das filha dele pois eu pai foi muito amigo de dona sara eu tenho foto com dedicatoria do jk para o meu pai .

Oi.

Obrigada pelo tópico. Usei hoje com meus alunos. Foi muito produtivo. Agora pensamos em excursão a Brasília. Certamente visitaremos o memorial e usaremos seu tópico como referência.

Salvador, BA

Que legal!Você será meu guia!E ainda 0800?kkkkkkkkkkkkkkk
Eu, ia em janeiro pra São Paulo novamente, mas já que meu guia, será tão ilustre, vou mudar a rota pra Brasília.Mas,vc não irá pra Portugal em dezembro?
abraço
Albani

Olá, grande amigo, Faraó!
Posso agendar com vossa majestade, uma visita ao MKJ? Vou entrar na fila para tê-lo como guia!
Adorei as informações. Aqui em Recife, temos o Instituto Ricardo Brennand, que não deve a nenhum museu Europeu.è Excelente.
Bjs
Albani

Ah! ALBANI, OK! Tô ficando requisitado… Desse jeito vou cobrar! ~:-)) Mas não de você, tá bom? Cobro do Rubens. 😉

Puxa, valeu, eu estava agora mesmo nesse madrugadao procurando informacoes do museu, pois vou para Brasilia e quero visitar. Quanto a teorias de conspiraçao, é todo mundo que diz aquelas coisas .

Deixe um comentário