Categories
Turismo

Problemas em Pompéia


Um dos artigos mais vistos blog é o que descreve e recomenda uma visita a Pompéia, na Itália. Foi uma das maiores emoções de todas as minhas viagens.


Hoje, com pesar o blog repercute (após sugestão de @lmiura2011, no Twitter) notícias desagradáveis sobre aquele fascinante lugar.


O web site da National Geographic publicou o texto “Pompéia está a desmoronar. Pode ser salva?”. A matéria cita o desabamento de um muro no sítio há poucas semanas, e lembra que esse foi apenas mais um incidente.


Apesar de peritos alertarem sobre os problemas na área, uma visita a Pompéia ainda é considerada segura para turistas. Em uma tentativa de salvar a situação, autoridades da União Européia falam em um acordo de 105 milhões de euros para promover investimentos por ali.


Que eles realmente aconteçam! E que a Itália aprenda a cuidar bem do local. Vamos admitir: os problemas acontecem por descaso e por falta de investimentos do governo italiano em um dos principais pontos históricos do planeta (onde, aliás, ainda há muito por descobrir)… e que se enche de turistas todos os dias, o que significa dinheiro para a economia local e, consequentemente, para todo o país. Acredite se quiser: apesar de o sítio arqueológico ter mais de 40 hectares, apenas 5 trabalhadores especializados dedicam-se a ele.


Para ver o texto completo da National Geographic, use este link. Para ver o artigo sobre Pompéia publicado aqui no blog, visite “Pompéia, Itália: uma visita muito impressionante“.

By GLAUCO DAMAS

Moro em Portugal. Atuo como autor desde 2001. Publiquei livros infanto-juvenis, inclusive pela Editora Saraiva. Em 2013, surgiram o primeiro livro técnico e o primeiro guia de viagem.

2 comentários a “Problemas em Pompéia”

Olá.
É muito triste que isto aconteça.
Estive em Itália em 2009, em Bolzano, Avelengo e Veneza, e reparei, com espanto e tristeza, que a conservação de património histórico edificado é algo que falta em Itália. Portugal é pobre, descaracterizado e pouco investe na conservação patrimonial, mas mesmo comparando connosco, fiquei assustado com Itália. A Praça de São Marcos foi o que mais me assustou. O Palácio dos Doges, estavca literalmente a afundar e mostrava abatimentos, rachas, etc. Muitos outros edifícios tinham frescos a cair, estátuas degradadas, etc. Uma cidade como Veneza, que pensei ser algo maravilhoso, fez-me pensar que perdi o meu tempo quando a comparei com Viena alí mesmo ao lado, impecávelmente tratada.
Eu pensava que o problema da descrença e negligência era típicamente português, mas parece que é mais “latino”…

Parebéns pelo alerta.

Bessa! O visitante sempre tão bem-vindo aqui, com os bons comentários de sempre! 🙂

Essas faltas de cuidado quase me fazem chorar. Sou fascinado por História, por isso essas coisas me entristecem muito…

Deixe um comentário