Categorias
Turismo

Gastos locais durante turismo no Egito: você pode surpreender-se

Gastos locais são uma preocupação natural para todos os turistas. Assumem um tom mais delicado para quem mora em país de moeda fraca — o Brasil, por exemplo. Imagine agora os anseios quando o turista prepara-se para a África. Especificamente, no caso deste artigo, um lugar que ele enxerga como exótico: Egito.

O país é uma realidade tão distante! A pessoa não tem boa noção. O que esperar dos gastos locais no Egito? As despesas provavelmente serão altas ou baixas? Aliás, qual a moeda de lá? Como é o câmbio, de modo geral?

Sinceramente, Glauco, esse é um tema que tem me assombrado. Como você bem disse, eu não conheço a realidade do Egito.

Eu compreendo. Para esclarecer essas expectativas, precisamos distinguir gastos locais essenciais de gastos locais opcionais. Você poderá surpreender-se com a noção dos gastos por lá.

Surpreender? Positivamente, eu espero!

Com as bênçãos dos bons deuses egípcios!

Antes de continuarmos, lembro que a moeda no Egito é a libra egípcia.

Notas de libras egípcias.
Notas de libra egípcia durante uma de minhas viagens. São lindas!

Gastos durante turismo no Egito

Gastos essenciais

A distinção é simples: gastos essenciais. Indispensáveis.

Aqui está a maior preocupação do turista, porque ele não pode fugir disso. São despesas extras, além do que foi pago pelo pacote de viagem — por mais completo que seja esse pacote.

Notas e moedas de libra egípcia são lindas e encantam os turistas

Mas não se arrepie. Em termos de despesas locais essenciais, geralmente o turista gasta pouco no Egito. Menos do que ele imagina.

Eu tenho experiências em muitos países. Ainda posso dizer que, em termos desses gastos, o Egito é o que menos exige de mim.

Basicamente, como gastos indispensáveis no Egito, considere o seguinte:

Comidas

A maioria das comidas costuma estar incluída nos pacotes de viagem. (Prefiro usar “comidas”, em vez de “refeições”, porque sobre bebidas falarei em separado.)

Nos dias de Cairo e outras localidades, como Alexandria, o pequeno-almoço/café-da-manhã provavelmente estará incluído. O almoço, talvez. Deverão ficar como extras os jantares e algo mais que você queira comer fora de hora.

Um típico jantar em barco no Cairo também pode ou não já incluir a comida no valor do pacote.

Durante o delicioso cruzeiro no Nilo, o turista vive em regime de pensão completa, por isso não gasta extra ao comer. (Nunca vi um cruzeiro que não fosse assim. De qualquer modo, você nota que esses detalhes precisam ser confirmados em seu pacote antes da viagem.)

De modo geral, refeições pagas à parte não são caras no Egito. Pode esperar bem menos, por exemplo, que o valor de uma refeição média aqui na Europa.

Que tal dar um exemplo, Glauco?

Não gosto disso. A noção depende muito da pessoa, do momento, da cidade. Mas tudo bem, posso forçar um exemplo. Só não tenha isso como referência única.

Em um lugar mediano, talvez você gaste dez dólares por pessoa para uma refeição com uma bebida.

Exemplo de gastos no Egito: um restaurante.
Restaurante Fish Market, em Alexandria. Não é lindo aquele azul?

Bebidas

A não ser que a sua viagem aconteça no inverno, você vai comprar muitas bebidas durante o dia. No mínimo, muita água, água, água. Ok, nada assustador em termos de gastos.

Embalagens de bebidas no Egito também encantam os turistas

Mas atenção: bebidas são sempre à parte nas refeições — mesmo nas refeições incluídas no pacote de viagem. Para ser totalmente claro: pagam-se bebidas à parte inclusive em cruzeiros no Nilo e em jantares em barco no Nilo.

Nunca vi explorações em preços de bebidas no Egito.

Glauco, isso me faz lembrar de uma coisa. O que eu devo saber sobre bebidas alcoólicas no Egito?

um artigo sobre isso aqui no blog. Leia depois com calma.

Cerveja egípcia.
Que tal esta cerveja egípcia?

Bilhetes de atrações

Quase todos os bilhetes aparecem incluídos nos pacotes de viagem ao Egito (como sempre, conferir isso em seu pacote). Alguns poucos bilhetes o cliente paga no próprio local da visita, e não são caros.

Pausa na leitura
» Vai fazer turismo no Egito? Se deseja viagem com mais qualidade, em roteiros personalizados, privados, conheça o MEU EGITO. É uma criação minha e de dois grandes guias egípcios: Ihab Hamdy & Hadi Salah. Leia depois aqui.

Pode dar um exemplo, Glauco?

Mais de um exemplo. Eu explico isso em um outro artigo.

Bilhetes de entrada fazem parte dos gastos no Egito.
Bilhete para visitar o Templo de Hatshepsut.

Cartão de voz e internet

Smartphones já são indispensáveis em nossa vida. Praticamente todos os turistas no Egito querem um cartão de operadora de telefonia móvel local, para evitar gastos absurdos com roaming.

Cartão local é um produto barato. Também explico aqui no blog. [Esse artigo está no lote de revisão e logo será republicado.]

Visto

Seja em embaixada/consulado, no aeroporto do Cairo ou em formato digital, o visto é exigido pelo Egito, e você terá de pagar 25 dólares.

Gorjetas

Gorjetas são inevitáveis em seus gastos no Egito.

Um momento. Gorjetas? Você coloca isso como gastos essenciais?

Sim. Indispensáveis. Gorjetas são uma questão cultural para os egípcios. Fazem parte da vida deles, por isso nós temos de compreender e respeitar. Leia depois sobre isso. [Esse artigo está no lote de revisão e logo será republicado.]

Possível exceção: transportes

Em termos de Egito, falamos de viagens bem programadas. Não importa se é excursão ou um roteiro personalizado.

Veículos para transportes, e motoristas, devem estar disponíveis em cada passeio (confirme isso), a ser feito com o guia. Portanto, os turistas não enfrentam gastos locais extras com táxi, ônibus/autocarro, etc. A não ser que decidam fazer algum passeio fora do roteiro.

Ainda assim, há as gorjetas esperadas pelos motoristas.

Exceção: guias

Gastos extras com guias de turismo também não devem aparecer. Um bom pacote inclui isso (exceto gorjetas aos guias).

Guias de turismo egípcios estão entre os melhores do mundo

Vale ressaltar: vá ao Egito com tudo combinado. Não deixe para acertar a questão dos guias depois que lá chegar.

Gastos opcionais no Egito

Pensemos agora nos gastos opcionais — não obrigatórios.

Entram em cena as famosas lojas no Egito.

Quase todos os turistas desejam visitar uma loja de papiros, uma loja de produtos de alabastro, uma loja de produtos de algodão, uma loja de perfumes e essências, uma loja de tapetes, uma loja de bijuterias ou jóias. Há um forte aspecto cultural nessas visitas, e as pessoas ainda têm oportunidade de comprar produtos incríveis.

Se deseja comprar, e quanto comprar, é decisão toda do turista. Pode comprar produtos baratos ou investir em artigos requintados. Mas gasta porque quer.

Câmbio é um detalhe importante nesse assunto. Importante e atrativo, aliás.

Gastos no Egito também envolvem uma visita a uma loja de papiros.
Uma loja de papiros no Cairo.

Câmbio favorável

Repito: os preços, de modo geral, não são altos. Não costumo ver exploração. Agora, some a isso uma grande — ENORME — vantagem para gastos no Egito: o câmbio favorável a turistas. Até o real brasileiro tem força diante da libra egípcia.

Em média, um real brasileiro é trocado por 2,80 libras egípcias (até o fim de 2018, chegava a 5, talvez 6 libras egípcias, e turistas faziam a festa em compras). Um dólar, por 17 libras egípcias. E um euro, por 20 libras egípcias.

Nas lojas, a vontade é comprar tudo, tudo, TUDO!

Faça as contas. Entenda como fica mais fácil pagar pelo essencial. E, é claro, facilita nos gastos opcionais. Por isso os turistas gostam tanto de compras no Egito. Que tal uns papiros, uns produtos de algodão, umas peças de alabastro, uns perfumes, umas bijuterias…? A vontade, pelo menos, é de comprar TUDO. 😉

Entendi, Glauco. Mas ainda tenho algumas questões. Qual moeda eu devo levar ao Egito? Já vou com libras egípcias? Posso usar lá minhas notas de euro ou dólar? Consigo fazer câmbio facilmente durante a viagem? Por fim, é tranquilo usar cartão de crédito?

Boas questões. Valem um artigo à parte.

Com gastos essenciais ou com gastos opcionais, eu espero que você também tenha experiências fabulosas na grande terra dos faraós.


GLAUCO DAMAS
Moro em Portugal. Atuo como autor desde 2001. Publiquei livros infanto-juvenis, inclusive pela Editora Saraiva. Em 2013, surgiram o primeiro livro técnico e o primeiro guia de viagem.
Saiba mais « » Contacto


6 comentários a “Gastos locais durante turismo no Egito: você pode surpreender-se”

Glauco, eu agi por impulso e comprei a passagem para o Cairo. Todo mundo me achou maluco aventureiro por ir pra lá sozinho. Reservei o hotel e pretendo contratar o serviço de guias e traslados através do local de hospedagem. Estou providenciando a vacina de Febre Amarela e já fui vacinado contra Covid mas farei um PCR. Sou LGBT, mas uso roupas discretas (vou mesmo comprar algumas especialmente p/ viajar). O que você recomenda que eu faça em termos de segurança?

Oi, Wladimir. Fico feliz por saber que vai visitar o Egito. Conheço muitas, muitas pessoas que foram sozinhas ao Egito. Inclusive mulheres sozinhas. Não vejo problema nisso. Mas, atenção, você deverá estar sempre acompanhado por um bom guia de turismo. Isso vale para todo mundo. E eu acho que é um grande erro você viajar sem já ter tudo combinado com um guia. Guia no Egito é essencial. Depende dele a sua viagem ser ruim, razoável, boa ou excelente. Recomendo profundamente que deixe tudo combinado antes da viagem. Quanto a LGBT no Egito, já escrevi um artigo sobre isso aqui no blog. Mas eu tirei todos os artigos do ar para fazer uma revisão completa. Estou trazendo de volta um a um após a revisão. Nos próximos dias esse artigo estará no ar novamente. Desejo-lhe boa sorte e ótima viagem.

Parabens, estou adorando seu site.
Sobre os gastos, poderia me dar uma luz ainda mais claro?! rs
Poderia dar exemplos de valores praticados no Egito? Estou de viagem marcada para Cairo e Sharm el Sheik e tenho muito essa duvida.
Queria ter uma noção por exemplo de média de refeições, bebida, um passeio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.