Categorias
Turismo

Uma emocionante visita ao Museu do Cairo

Museu de Antiguidades Egípcias é o nome oficial, mas costuma ser chamado de Museu Egípcio ou Museu do Cairo. Consagrou-se como um dos principais pontos turísticos de todo o Egito. Não há roteiro — mesmo o mais básico — que deixe de lado essa visita. Ignorar o museu seria o mesmo que visitar Paris sem conhecer o Louvre.

Venha comigo a uma visita virtual ao museu. Além de muitas fotos, você terá dicas e informações úteis para a sua emocionante visita lá no Cairo.

Já pegou seu chapéu de Indiana Jones ou seus trajes de Lara Croft?

Que pergunta! Claro que sim, Glauco! Faz tempo! Tudo pronto aqui para essa aventura!

Ótimo!

Segure a minha mão. Respire fundo.

Museu do Cairo

O atual e o futuro

O museu teve outras versões, em diferentes locais. O prédio atual abriga os 120 mil itens — não todos em exibição — desde 1902.

Oh, um momento, Glauco. Você diz “desde 1902”. Mas não há o tal do novo Museu do Cairo?

Há um novo museu prestes a ser inaugurado. Não será um museu extra: ele vai substituir o museu atual. Um projeto grandioso (que tal faraônico?), como a Antiguidade Egípcia merece.

Mas não falaremos em novo Museu do Cairo. Esse novo museu fica em Gizé — que faz parte da Grande Cairo. Convenientemente, está bem perto do complexo das Grandes Pirâmides e da Esfinge. Passei algumas vezes em frente da construção e fiquei impressionado.

Mapa mostra a distância do novo Grande Museu Egípcio até o complexo das Grandes Pirâmides e da Esfinge.
O novo museu (no alto) e o complexo das Grandes Pirâmides e da Esfinge.

A inauguração foi adiada várias vezes, durante anos. Dava-se como certo o segundo semestre de 2020 para a abertura das portas, mas o Covid-19 atrapalhou tudo. Aliás, justamente por causa dessa nova unidade, você corre o risco de não ver algumas peças no museu atual, durante os próximos meses, porque elas são transferidas aos poucos.

Onde fica

O Museu do Cairo está junto à famosa Praça Tahrir.

Muitos clientes do Meu Egito expressam o desejo de ver essa praça. Nós explicamos: você não deixará de vê-la, pelo menos de longe, porque visitará o museu.

Praça Tahrir
Diante do museu, vejo a Praça Tahrir, lá no fundo.

Deseja uma localização específica? Para encontrar o museu no Google Mapas, siga aqui.

Horários

O museu abre todos os dias, das 9h às 17h. Mas atenção: a bilheteria fecha às 16h.

Haverá um esquema diferente se a sua viagem coincidir com o Ramadã. O governo determina um mês antes como será, mas posso dizer que, geralmente, o museu abre das 9h às 15h nessa época.

Bilhetes

Hora de abrir a carteira!

No momento, o ingresso custa 120 libras egípcias (39 reais / 6 euros, em média).

Talvez você gaste um pouco mais. E recomendo gastar, porque são coisas que valem muito a pena. Primeiro, um bilhete extra de 50 libras egípcias (16 reais / 2,70 euros) para tirar fotos no museu. Segundo, um adicional de 150 libras egípcias (48 reais / 8 euros) para entrar na Sala das Múmias Reais.

Maravilha, Glauco! Eu tinha medo de não poder fotografar lá dentro! Então eu vou pagar a taxa extra e fotografar TUDO! E vou tirar quinhentas selfies ao lado da Máscara Dourada de Tutancamon! Aliás, vou tirar mil selfies ao lado da própria múmia de Tutancamon!

Calma.

Mesmo com esse bilhete especial, você não pode fotografar na Sala das Múmias Reais, nem na sala da Máscara Dourada de Tutancamon. São as únicas exceções, aliás. E esqueça a ideia de “dar um jeitinho” de fotografar discretamente. As áreas são bem vigiadas.

Agora, uma correção. A múmia de Tutancamon não está no Museu do Cairo. Ela fica em exposição na própria tumba do faraó, no enigmático Vale dos Reis. Eu mostro isso em detalhes aqui no blog. (A visita ao Vale dos Reis costuma ser feita na fase do delicioso cruzeiro no Rio Nilo, no sul do país.)

A parte externa do museu

Em todos os lugares, eu gosto de registrar pontos de vista pouco conhecidos na internet, na TV e em livros. No caso do Museu do Cairo, muito se vê a fachada com a entrada principal, mas não o restante do prédio nem a área em frente.

Que tal conhecer melhor essa parte? Além da beleza, dos arrepios de emoção, eu tenho curiosidades para mostrar. Por exemplo, você já viu papiro (planta) e flor-de-lótus? Verá agora!

Fachada do Museu do Cairo.
Lá no fundo, a entrada.
Clientes do Meu Egito em frente do Museu do Cairo.
Nesta visita, eu estava com o guia Ihab Hamdy e um grupo de turistas do Meu Egito. Dia intenso e divertido, com pessoas extremamente simpáticas.
Parte externa do Museu do Cairo.
Parte externa do Museu do Cairo.
Parte externa do Museu do Cairo.
Parte externa do Museu do Cairo.
Parte externa do Museu do Cairo.
Bustos na parte externa do museu.
Bustos em homenagem a grandes egiptólogos.
Papiro na parte externa do museu.
Uma grande curiosidade para os visitantes. Isso é… PAPIRO! Aqui está a matéria-prima para os famosos papiros egípcios. (Você pode ver esse processo — e comprar papiros autênticos — em lojas como a Abu Simbel Papiros.)
Flor-de-lótus em frente do Museu do Cairo
E, junto aos papiros, vemos estas belíssimas flores. Faz ideia? O Egito está ligado a qual flor? Isso mesmo: flor-de-lótus!
Compra de ingressos.
Aqui se compram os bilhetes para o museu.
Fila de entrada.
Fila de entrada. Arrepios. Respiração descompassada. Coração a mil.

Gostou?

Adorei, Glauco!

Pois a foto acima lembra o quê? É uma fila…

Isso lembra que está na hora de finalmente ENTRARMOS no museu!

Exato!

Então deixe de suspense e mostre logo tudo lá dentro!

Vamos em frente! Siga-me!

Interior do museu

Antes de nosso primeiro passo dentro do museu, ressalto uma dica — um alerta, na verdade. Não há lanchonete no interior. Nem no exterior. Vá ao museu com uma garrafa de água. Garrafa pequena, para você carregar facilmente durante as horas lá dentro. Acredite: a não ser que a sua visita ocorra no inverno, você vai querer água. No Egito, queremos água, água, água e ÁGUA o tempo todo.

Enfim, com nossa sagrada água, comecemos a melhor parte da visita. Esta é a primeira imagem lá dentro:

Primeira vista no interior do museu

Uau! Emocionante, Glauco! É a primeiríssima imagem, mas eu já me arrepiei!

Eu imagino! E note que há uma verificação de segurança logo aqui. Muito bom.

Enfim, você começa a explorar os dois pisos do museu. Boa parte do Antigo Egito está ali, diante de seus olhos. Tudo para você ver, cheirar, namorar. É emocionante, inebriante. Uma hipnose que enriquece a sua cultura. Mesmo quando eu volto ao museu, é como se fosse a primeira vez — as mesmas emoções da estreia. Tenho novos olhares sobre o que eu já tinha visto, e, é claro, descubro muitos outros itens.

Isso me lembra de trazer mais três alertas.

Primeiro: não tenha a ilusão de conhecer todo o museu. Com essa expectativa em mente, você sairá frustrado. Seja realista. Ninguém consegue explorar a totalidade de um museu tão grande em apenas uma visita. Lembre-se do Louvre, em Paris. Não se pode conhecer todo o Louvre em um dia.

Em consequência, aqui vem o outro alerta: apenas com um bom guia de turismo você consegue explorar o museu adequadamente. Aquilo tudo é muito complexo. Uma riqueza histórica espetacular. Os visitantes precisam ser guiados lá dentro. Um guia sabe aonde ir e faz as pessoas entenderem o que veem.

Ah, Glauco! Muito bem! E uma coisa eu certamente quero ver: a máscara de ouro de Tutancamon!

Claro! Todo visitante fica superansioso para ver a máscara. Ela é a maior estrela do museu. Eu nem posso descrever a minha emoção ao vê-la a poucos centímetros. Sempre fico parado… olhando… olhando… Um namoro que demora vários minutos. Isso é lindo, é emocionante, mas traz o terceiro alerta: não limitar as atenções à grande área dedicada a Tutancamon, que inclui a sala da Máscara de Ouro.

Tutancamon definitivamente tem mais apelo popular. Mas explore outras partes do museu e você terá ENORMES surpresas.

Uma das grandes surpresas é a Sala das Múmias Reais. Já citei neste artigo, ao falar dos bilhetes de entrada. Paga-se um extra para entrar nela, e fotos são proibidas. Vale muito a pena pagar por essa visita. Confie em mim. Você verá, por exemplo, cara a cara (!), a múmia do poderoso Ramsés II e a múmia da grande Hatshepsut — aquela do famoso Templo de Hatshepsut, em Luxor.

Mais um detalhe. Vam—

Espere. Chega de falar tanto! Que tal ver umas IMAGENS do interior?

Ah, sim, está na hora, Glauco! No início deste artigo, você prometeu “muitas fotos”!

Em frente!

Interior do Museu do Cairo
Interior do Museu do Cairo
Interior do Museu do Cairo
O grande guia Ihab Hamdy dá explicações a um grupo de turistas. (Ihab faz parte do Meu Egito ~ Turismo no Egito).
Interior do Museu do Cairo.
Múmias, múmias, múúúmias!
Interior do Museu do Cairo.
Detalhe de uma múmia.
Múmia no museu.
Interior do Museu do Cairo.
Interior do Museu do Cairo.
Uma das imagens mais conhecidas do Antigo Egito. Bem à sua frente, quase ao alcance de suas mãos!
Interior do Museu do Cairo
Interior do Museu do Cairo
Interior do Museu do Cairo
Interior do Museu do Cairo
Interior do Museu do Cairo
A única imagem de Quéops que você verá no Egito. Feita de marfim. (Sim, Quéops, das Grandes Pirâmides.)
Interior do Museu do Cairo
Prepare o espanto: aqui estão as vísceras da mãe de Quéops.
Interior do Museu do Cairo
O alabastro é uma pedra marcante na cultura egípcia. Os antigos usavam muito esse material. Peça para seu guia iluminar por dentro este túmulo com uma lanterna (fica perto daquela estátua de Quéops). Há certa transparência no alabastro: a pedra parece acender-se em uma luz amarelo-avermelhada. (Veja mais sobre alabastro em minha recomendação de uma loja em Luxor.)
Interior do Museu do Cairo
Interior do Museu do Cairo
Múmia de Ramsés II na Sala das Múmias Reais. (Esta foto, excepcionalmente, não é minha.)
Múmia na Sala das Múmias Reais.
Múmia de Hatshepsut na Sala das Múmias Reais. (Esta foto, excepcionalmente, não é minha.)

E então? O que acha até agora?

Demais! Incrível, Glauco! Mas… ainda… nada de Tutancamon!

Eu quero fazer suspense!

Enfim, vamos à ala dedicada a Tut!

Busto de Tutancamon no Museu do Cairo.
Busto de Tutancamon.
Trono de Tutancamon.
Trono principal de Tutancamon.
Trono de Tutancamon.
Trono de Tutancamon usado em festas religiosas.
Sandálias de Tutancamon.
Sandálias de Tutancamon. Dá para acreditar? Ele colocava os pezinhos aí! Aliás, aqui temos algo muito curioso. Os desenhos representam inimigos vencidos por Tutancamon. Em um gesto simbólico, Tutancamon pisa nos inimigos! Você gostaria de usá-las em um passeio?
Leque de Tutancamon.
Leque de Tutancamon, feito de penas de avestruz. Quer abanar-se com ele? Seria emocionante! Dá para negar?
Cetro de Tutancamon.
É isso mesmo em que você está a pensar! Aí está o cetro de Tutancamon! Não é lindo?
Jogo.
Jogo de tabuleiro e pinos. Imagine-se jogando isso com Tutancamon…
Peças de alabastro.
Mais uma vez, peças de alabastro. Destaco duas. Primeiro, o candelabro à esquerda, em primeiro plano. É uma das relíquias encontradas na tumba de Tutancamon. Eu comprei uma réplica, também de alabastro, em uma loja que eu recomendo em Luxor. A segunda peça a ser destacada é a outra à esquerda, mas agora em segundo plano. É um jarro de perfume, de essência.
Jarro de alabastro
Veja o jarro mais de perto.
Selo em jarro de perfume do Antigo Egito.
Incrível: o jarro ainda está selado! Com cera de abelha! Você gostaria de abrir essa tampa para sentir o aroma preservado há milhares de anos?
Jarro de alabastro.
Um outro jarro… aberto! Quem teve o prazer de sentir o perfume? Que inveja!
Cama mortuária de Tutancamon
Cama mortuária de Tutancamon.
Carruagem de Tutancamon.
Carruagem de Tutancamon.
Caixa que continha sarcófago de Tutancamon.
O sarcófago de Tutancamon foi encontrado no interior de três grandes “caixas” — uma dentro da outra. Esta é uma (lado oposto na próxima foto).
Caixa que continha sarcófago de Tutancamon.

Até agora, você está a caminhar em uma enorme ala cheia de itens ligados a Tutancamon. Mas… onde está a Máscara de Ouro de Tutancamon? De repente, você olha para o lado…

Sala com a máscara de Tutancamon.
Percebe ali no meio? Note o vidro que divide esse espaço. A sala é climatizada. E vigiada: não tente tirar fotos ali.
A máscara de ouro de Tutancamon.
Esta foto é com zoom, pelo vidro. Imagine-se a perder o fôlego ao lado DAQUILO! E não pense que a máscara é o único item nesta sala. Você verá também outras partes do sarcófago de Tutancamon e muitas jóias dele.

Gostou?

Se eu gostei? Glauco, eu estou babando!

Eu percebi.

Já que gosta tanto de Tutancamon, sugiro outros artigos para você conhecer depois neste blog:

Eu espero que você visite o museu. Conte depois o que achou.

Espere! Não vá ainda, Glauco! Não há MAIS fotos? Tudo bem, você encheu de fotos neste artigo, mas o museu é enorme e deve haver mais fotos suas.

Claro. Como eu sou amável e fofinho, aqui vai o link para você acessar meu álbum, no Google Fotos, dedicado ao Museu do Cairo:

FOTOS
Quase 300 fotos.
Divirta-se! Inspire-se!

Que os bons deuses egípcios o iluminem! 😉


GLAUCO DAMAS
Moro em Portugal. Atuo como autor desde 2001. Publiquei livros infanto-juvenis, inclusive pela Editora Saraiva. Em 2013, surgiram o primeiro livro técnico e o primeiro guia de viagem.
Saiba mais « » Contacto


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *