Categorias
Curiosidades

Viagem a Portugal: pastel de Belém ou pastel de nata?

Glauco, estou em grande ansiedade por causa da minha viagem a Portugal. Vou realizar um sonho. Diga-me, por favor: eu encontro facilmente o famoso pastel de Belém para comer? E eu quero experimentar também o tão falado pastel de nata.

Ah, os pastéis de Belém…

101% dos turistas em Portugal querem experimentar os pastéis de Belém. E 102% deles programam uma visita à histórica casa Pastéis de Belém, em Lisboa (ao lado do Mosteiro dos Jerónimos e perto da Torre de Belém).

Mas uma coisa intriga os turistas durante os passeios pelo país. Eles procuram, procuram e procuram o tal pastel de Belém em vários lugares, mas o mais parecido que encontram é o pastel de nata. Por que há esses dois nomes? Qual a diferença? É importante saber para não ser enganado.

O verdadeiro e único pastel de Belém tem sua história ligada à casa Pastéis de Belém, citada ali em cima. Apenas nessa casa aprecia-se a receita original, guardada a sete chaves (um segredo tão bem guardado quanto a fórmula da Coca-Cola).

A casa, esperta (com razão), registrou o direito de uso do nome pastel de Belém. Uma imitação em qualquer outro lugar, produzida com receita que tenta aproximar-se da original, será sempre vendida como pastel de nata.

Entendi, Glauco. Então eu não como pastel de nata em lugar nenhum, pois é imitação e alguém quer me enganar.

Não pense isso. Há muitos pastéis de nata de qualidade. Recomendo que você experimente. Apenas saiba que, por mais gostoso que seja, ele não é o original pastel de Belém.

Sendo pastel de Belém ou pastel de nata, aprecie sem moderação.

Bom apetite… e divirta-se em Portugal!


Nota para leitores brasileiros — Ali em cima, você falou em realizar um sonho. Sabe aquele famoso doce conhecido como “sonho” no Brasil? O nome em Portugal é “bola de Berlim”.)

Nota 2 — “Pastel” em Portugal é um doce tradicional. Nada a ver com o popular salgado que se come no Brasil.


GLAUCO DAMAS
Moro em Portugal. Atuo como autor desde 2001. Publiquei livros infanto-juvenis, inclusive pela Editora Saraiva. Em 2013, surgiram o primeiro livro técnico e o primeiro guia de viagem.
Saiba mais « » Contacto


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *