Categories
Turismo

Turismo em Sintra: opções de transporte (e uma dica especial sobre tuk-tuk)

Há muitas riquezas turísticas em Sintra. Boa parte delas encontra-se mais no alto da serra.

Quando chega ao Centro Histórico, ponto zero do turismo na cidade, o visitante olha para cima e preocupa-se em como visitar tudo o que deseja. Ele sonha em ver o Castelo dos Mouros, a Quinta da Regaleira, o Palácio da Pena, a casa onde morou Hans Christian Andersen, entre outros lugares. Oh, sim, ele quer um transporte motorizado — ou por acaso ele é maratonista da São Silvestre?

Espere aí, Glauco. Você exagera! Eu adoro andar a pé quando viajo. Por que não seguir a pé em Sintra, mesmo quando vou para o alto?

Entendo sua posição. Eu também gosto muito de andar a pé. Faço isso sempre que posso durante minhas viagens, porque descubro muitas coisas interessantes pelo caminho. Um dia, em Viena, andei mais de 20 quilômetros!

Mas Sintra é um caso especial. São quilômetros acima, e o esforço fica muito mais intenso se for no verão. Recomendo ao turista poupar energia para as longas visitas que se fazem lá no alto. Afinal, anda-se MUITO na área da Quinta da Regaleira, na área do Castelo dos Mouros, na área do Palácio da Pena, etc. Some a isso as ENORMES escadas que encontramos pela frente durante essas visitas, principalmente no castelo.

Castelo dos Mouros em Sintra
Entre colunas de pedras, lá no alto do Castelo dos Mouros, vejo o famoso Palácio Nacional de Sintra.

Então… quais meios de transporte eu uso? Ou, o mais importante: qual o mais prático?

Vamos esclarecer isso já. No final, terei uma dica especial para você.

.

Transporte em Sintra

Autocarro (ônibus) e táxi são as opções mais tradicionais. Uma idéia recente, cada vez mais popular, é o tuk-tuk.

Venha comigo.

.

Táxi

Táxi dispensa explicações. É uma opção tradicional, prática, confortável. (Não, você não usará Uber em Sintra.) Já usei o serviço algumas vezes ali e fui bem atendido.

A vantagem é que serviços de táxi não têm preços abusivos em Portugal, em comparação com outros países europeus e com o Brasil.

.

Autocarro

O autocarro, ou ônibus, é a opção mais econômica, mas vem com a desvantagem de ser a menos prática. Veículos correm a região o tempo todo, mas os turistas precisam aguardar o próximo. Com isso, perde-se tempo — também porque o autocarro vai parar em cada ponto de embarque que houver pelo caminho.

Para ir à região do Castelo da Pena e do Castelo dos Mouros, pegue o Autocarro 434. Para ir à área da Quinta da Regaleira, use o 435.

Autocarro em Sintra

.

Tuk-tuk

Ah, o tuk-tuk. O polêmico tuk-tuk. O amado tuk-tuk. O odiado tuk-tuk. Está em todos os lugares em Sintra. Olhe para qualquer direção e você verá pelo menos um — há muito mais tuk-tuk que táxi.

Taxistas não gostam deles por causa da concorrência (a Uber sabe bem o que é isso). Outras pessoas criticam esse transporte devido ao barulho que faz (raros são elétricos ainda). Eu confesso: adoro tuk-tuk! É uma opção prática, econômica… e… bem, também acho que é pitoresca e divertida. Portanto, escolho como melhor opção para turistas.

tuk-tuk
Tuk-tuks em frente da Quinta da Regaleira.

O lado prático vem pela facilidade de sempre encontrar um tuk-tuk à sua volta. Diga aonde quer ir e pronto, lá estará você em poucos minutos, após uma divertida viagem.

O preço médio é de 5 euros por pessoa. Valor fixo, independente da quilometragem, como no caso dos táxis.

Fique atento a dois cuidados. Primeiro: a serra de Sintra tem curvas acentuadas. E alguns trechos são cobertos por pedras, que fazem o veículo sacudir. Portanto, não deixe de usar o cinto de segurança. Tuk-tuk não segue em alta velocidade, mas sempre devemos ser precavidos. Segundo: se for outono ou inverno, esteja bem preparado para o vento fffrrrrio que corta a serra. O veículo, no entanto, poderá ter plásticos nas laterais para barrar o vento.

Tudo ótimo, Glauco. Mas… você disse que teria uma dica especial para mim. Vai dizer logo ou enrola até amanhã?

Digo agora.

.

Dica de tuk-tuk

Em minhas andanças por Sintra, descobri o RICARDO, condutor de tuk-tuk. Simpático, gentil, profissional, ele se esforça em fazer o melhor pelos clientes. No fim, torna-se um guia de turismo, chamando a nossa atenção para detalhes importantes de vários lugares. Foi ele quem mostrou para mim, por exemplo, a casa onde morou Hans Christian Andersen e a casa onde Ayrton Senna passava temporadas (casa de um amigo).

Gostei tanto que peguei o telefone dele para chamá-lo em outras ocasiões. Sim, eu poderia ter chamado outro tuk-tuk no momento de ir de um ponto a outro, mas preferia esperar por ele, dar esse privilégio a ele. Uns 20 minutos antes de terminar uma visita, eu telefonava para avisar que logo estaria à entrada do lugar. Assim, com ele, eu e minha irmã fomos ao Palácio da Pena, ao Castelo dos Mouros, à Quinta da Regaleira, voltando depois ao Centro Histórico (onde fica o Palácio Nacional de Sintra).

Tuk-tuk em Sintra
Ricardo Gonçalves e seu tuk-tuk.

Quer combinar algo com o Ricardo para garantir seu transporte? Telefone para +351 913 402 714. Pode ser também por WhatsApp.

Por enquanto, assista a um breve vídeo que gravei durante meus passeios com ele:

 

NOTA:
Procura hotéis em PORTUGAL? Aproveite a parceria deste blog com a Booking. Vantagens costumam aparecer nas reservas. Siga aqui para conferir. (Esse é um link afiliado. Há uma pequena comissão ao blog, e isso ajuda a cobrir altos custos com servidor de qualidade, segurança, tratamento de imagens, etc. É assim que eu NÃO coloco aqui aquelas publicidades irritantes que atrapalham o conteúdo dos artigos. Por uma internet mais limpa! Eu agradeço.)

By GLAUCO DAMAS

Moro em Portugal. Atuo como autor desde 2001. Publiquei livros infanto-juvenis, inclusive pela Editora Saraiva. Em 2013, surgiram o primeiro livro técnico e o primeiro guia de viagem.

1 reply on “Turismo em Sintra: opções de transporte (e uma dica especial sobre tuk-tuk)”

Gostei. Sair do Brasil, passar por Portugal e depois Egito. Fica a duvida: quanto sai essa brincadeira para 1 casal, tirando as passagens de avião do Rio x Portugal (ida e volta)?

Deixe um comentário