Categories
Turismo

É perigoso fazer turismo no Egito?

Vou repetir uma coisa que os leitores do blog e do meu Facebook talvez estejam cansados de ler. Se você é um leitor frequente, peço perdão. Finja que será a primeira vez, por favor. Aqui vai: o Egito sempre é A viagem da minha vida.

Pronto, repeti.

Ao verem que eu falo com tanta paixão sobre o Egito, muitos leitores enviam mensagens privadas para perguntar se é arriscado fazer turismo no país. Dúvida comum, resposta nebulosa. Encontramos comentários errados ou incompletos sobre isso ao pesquisarmos no Google. Portanto, vamos esclarecer já. No final, há um recado especial para brasileiros.

Pegue seu chapéu de Indiana Jones, ou sua roupa de Lara Croft, e venha comigo.

Museu do Cairo

.

É perigoso fazer turismo no Egito?

A dúvida dos leitores costuma surgir assim:

Glauco, sinto muita vontade de visitar o Egito. Nossa, um montão! Mas tenho medo de terrorismo. Você acha que há perigo?

Sim, há.

Essa resposta surpreende as pessoas. No fundo, elas esperam uma negativa de alguém tão apaixonado por turismo no Egito. Mas eu tenho de ser transparente, sempre, para que as pessoas confiem em meu blog. Eu não posso ser irresponsável a ponto de dizer que não há riscos no Egito.

Pensemos calmamente.

Todos sabemos que há riscos. Mas aqui vem a grande pergunta: ONDE NÃO HÁ?

Você deixará de viajar? Pra sempre? Isso não é vida. Não podemos viver com tanto medo.

Esse receio leva as pessoas a tomarem decisões intrigantes. Eu acho curioso, por exemplo, quando alguém descarta o Egito e segue para a Europa.

Há poucos dias, uma pessoa disse-me que não ia mais ao Egito por medo de atentados, e que havia trocado esse destino pela Espanha e pela Alemanha. Não faz sentido. Ultimamente, alguns países europeus oferecem mais — muito mais — riscos que o Egito. França, Alemanha, Inglaterra, Bélgica e Holanda estão na mira principal dos terroristas. Aliás, em dezembro de 2016 eu escapei por pouco do ataque terrorista na Feira de Natal de Berlim!

A mídia tem grande responsabilidade por essas decisões equivocadas. Geralmente, trata com sensacionalismo as notícias ligadas ao mundo árabe. Transforma o Egito (e outros países, como o Marrocos) em um caldeirão de ameaças.

Meu maior termômetro sobre o Egito são meus próprios leitores. Muitos falam comigo durante e depois da viagem. Tudo o que tenho recebido são mensagens de pessoas muito satisfeitas, reportando dias fascinantes no país.

Eu não sei, Glauco… Qual a estrutura que o Egito oferece para evitar problemas? Deve ser muito inferior aos cuidados na Europa.

Engano. Isso até vale um item à parte aqui no artigo.

Mesquita de Alabastro

.

Considere os cuidados que o país toma

Ameaças de terrorismo são nuvens sombrias que pairam sobre vários países. Infelizmente, não ficaremos livres disso. O que importa são os cuidados que um país toma nesse sentido. Falamos aqui de probabilidades de algo ruim acontecer.

Em minha viagem mais recente, o Egito me surpreendeu com esses cuidados. Incrível: o país está a dar um exemplo à Europa.

Eu moro em Portugal. Europa, portanto. Viajo pelo continente várias vezes por ano. Confesso que eu me senti mais seguro no Egito que em alguns países europeus.

A Europa está dormente na questão do terrorismo. Parece viver uma fantasia de um mundo tranquilo. Cometem-se falhas tão grotescas que eu até acho difícil pensar que sejam apenas falhas.

Tumba no Vale dos Reis

Enquanto isso, o Egito impõe regras de segurança que deixam os turistas mais relaxados. Antes de entrarmos em cada ponto histórico, somos revistados e passamos por detector de metais.

O maior exemplo está nos aeroportos. Sempre critiquei a Europa por não verificar as pessoas antes de elas entrarem nos aeroportos. Na área comum, pré-embarque, qualquer pessoa entra e fica à vontade. Não surpreende haver ataques exatamente aí — houve um violento desses, há pouco tempo, na Bélgica.

(Artigo continua após este recado.)
Turismo no Egito? Conheça o Meu Egito. Eu mesmo, G. DAMAS, lá recomendo os melhores guias de turismo egípcios — aqueles em quem eu mais confio. Em um destino exótico e complexo como esse, a sua viagem está nas mãos dos guias. Por isso, tenha preocupação com qualidade. Para saber mais, siga depois AQUI.

No Egito, somos verificados já à porta de entrada do aeroporto. Revistam roupas, malas, tiramos até os sapatos. Depois do check-in, chega o momento de acessar a área de embarque. O que acontece então? Tudo outra vez: somos revistados, tiramos os sapatos, passamos as malas em detector de metais. Pensa que acabou? Não. Há uma terceira verificação no portão de embarque, logo antes de entrarmos na aeronave. No aeroporto de Luxor, um guarda quase desmontou a lanterna que eu tinha em uma bolsa, para verificar se era mesmo uma lanterna normal.

Aeroporto de Aswan

Os exemplos no Egito continuam com os hotéis. A Polícia Turística fica diante de alguns hotéis e verifica cada veículo que se aproxima. Guardas usam espelhos para inspecionar embaixo. Às vezes, usam até cão farejador. À porta do hotel, também passamos por detector de metais e temos bolsas e malas verificadas. (Por que eu disse que a polícia fica diante de “alguns hotéis”? Já escrevi sobre isso. Entenda a importância de reservar hotel 4 ou 5 estrelas no Egito.)

Diante disso tudo, não fica difícil crer que eu me senti relativamente seguro no Egito. Pode haver um ataque, apesar de todos aqueles cuidados? Claro que sim. Ninguém pode garantir nada. Mas nós falamos — eu repito — de probabilidades. Eu acho mais fácil concretizar um ataque na Europa que no Egito.

O segredo é: relaxar o máximo possível, aproveitar a maravilhosa viagem, mas nunca deixar de ter certos cuidados, de prestar atenção em detalhes.

Polícia Turística no Egito

OK, Glauco. Perfeito. Mas eu ainda tenho uma preocupação. Eu já ouvi comentários sobre turistas hostilizados no Egito. Como serei tratado nas ruas?

Mais um ponto a esclarecer.

Em alguns casos, esse receio é, mais uma vez, consequência do sensacionalismo da mídia.

.

Olhares “suspeitos”

Turistas reportam “olhares de reprovação” de alguns egípcios nas ruas. Isso acontece mesmo, mas nunca ouvi falar de agressão física.

O que há por trás desse problema?

Muitas vezes, a culpa é dos próprios turistas.

Quando faz turismo em outro país, você é como uma visita na casa de alguém. Você deve ser educado. Deve comportar-se bem, de acordo com as tradições e normas da casa. Você não pode ter a ousadia de mudar as tradições do Egito ao passear por lá. Tem de usar roupas adequadas (atenção, mulheres), e não deve praticar certos atos em público.

O que vejo muitos turistas fazerem? Ah, eu vejo de tudo. Vejo turistas mulheres visitarem as Grandes Pirâmides usando roupas mínimas, como se estivessem em uma praia do Rio de Janeiro. Vejo casais beijarem-se publicamente. Vejo pessoas a tomarem álcool nas ruas. Isso fere os egípcios. Você pode achar bobagem, mas é a tradição deles. Você não está ali para mudar nada. Você tem a obrigação de respeitar. É você quem está a agir mal no lugar deles. Viajar é enriquecer a cultura, ampliar horizontes. Observe e tente aprender algo útil com a cultura deles, em vez de impor a sua.

Tumba no Vale dos Reis

Eu não tive problema em nenhuma viagem ao Egito. E eu sempre estou com a minha irmã — uma mulher, portanto. Nosso comportamento e nossos trajes são apropriados. Além disso, o tempo todo nós temos a companhia de um guia egípcio. Por estarmos com um guia, naturalmente podemos impor um respeito perante os habitantes. (Há abusos de alguns egípcios contra turistas em locais muito populares. São pessoas que tentam ludibriar turistas oferecendo produtos duvidosos, ou que oferecem, insistentemente, “serviços” diversos em troca de baksheesh – gorjeta. Os guias sabem disso e espantam essas pessoas facilmente.)

Aja adequadamente e você descobrirá um povo educado e amistoso. Os egípcios são boa gente! Eu amo esse povo! Aliás, é muito comum os turistas tornarem-se amigos dos guias egípcios, tão educados e simpáticos são os guias. O contato com eles mantém-se mesmo depois da viagem.

O assunto, aliás, faz-me lembrar de outro detalhe. Não sei como você ainda não perguntou isso.

.

Mulher sozinha no Egito

É comum mulher ir sozinha ao Egito. Acontece mais do que você pensa. Antes da viagem, muitas me escrevem para pedir conselhos.

Não vejo problema em uma mulher ir sozinha. Mas recomendo que, no Egito, ela esteja sempre com um guia.

A mulher estará em um país que, para ela, é exótico. Não conhece bem os costumes, as regras — até as simples regras de etiqueta. Pode fazer algo inocente, mas que não seja visto assim pelo povo de lá. A presença de um guia de turismo impõe respeito e traz os esclarecimentos necessários em cada situação, cada lugar.

Mas eu ressalto que nunca recomendo a turistas que estejam no Egito sem um guia. Nem mesmo famílias ou grupos de amigos. Para essas pessoas, vale o que eu comentei acima. E há um detalhe extra. Ninguém pode ter a ousadia de achar que vai compreender a riqueza, a complexidade histórica do Egito se não tiver um guia para explicar tudo. Com um guia, você visita um templo, por exemplo, e absorve toda a história e a atmosfera do lugar. Sem um guia, o templo poderá ser para você apenas um monte de pedras e ornamentos que resistiram ao tempo.

Templo de Abu Simbel

.

Recado especial a brasileiros

Agora, um detalhe delicado. Algumas pessoas compreendem; outras sentem-se ofendidas quando digo isso.

Eu acho ainda mais curioso quando o receio com relação ao Egito vem de um brasileiro.

Eu compreendo perfeitamente a angústia que a pessoa sente com relação a riscos de visitar um país. Mas vamos admitir uma coisa. O Brasil é um dos lugares mais violentos do planeta. Uma coisa, pelo menos, eu posso dizer. Por mais que exista risco de atentados no Egito, o brasileiro estará muito mais seguro no Egito que no Brasil. É triste dizer isso, mas é a realidade.

O Brasil transformou-se em um território sem lei, em um faroeste urbano. Diariamente, as pessoas lutam para sobreviver em meio a pavorosos assaltos que provocam vítimas mortais. São 60 mil vítimas por ano. Quantas morrem no Egito nesse período?

Brinde diante das Grandes Pirâmides

.

Ainda indeciso?

Se ainda precisa ser convencido a fazer turismo nesse fabuloso, incrível, fantástico país tão rico em História, leia meu artigo sobre dez motivos para visitar o Egito.

Aproveite para conhecer também o Meu Egito. É uma parceria minha com dois dos melhores guias de turismo de todo o Egito. Com atendimento personalizado, muita responsabilidade e foco em segurança, levamos turistas ao país.

Boa sorte! Que o Egito possa ser também a viagem da sua vida. Se você é um apaixonado por História, como eu, há enorme chance de isso acontecer!

.

VIVA O EGITO!

E aproveite para esclarecer outras dúvidas comuns:

By GLAUCO DAMAS

Moro em Portugal. Atuo como autor desde 2001. Publiquei livros infanto-juvenis, inclusive pela Editora Saraiva. Em 2013, surgiram o primeiro livro técnico e o primeiro guia de viagem.

29 comentários a “É perigoso fazer turismo no Egito?”

[…] O governo acredita que o crescimento seja fruto de investimentos em aeroportos e em segurança. As pessoas sentem-se mais confiantes para visitar o país. De fato, eu estive lá mais uma vez, há poucas semanas, e fiquei impressionado com os esquemas de segurança e com a modernização dos aeroportos. (Leia também: “É perigoso fazer turismo no Egito?“.) […]

pretendo ir em junho ou julho 2019 a moeda de la tem menos valor mas eu levo dolar ou euro nao entendo isso

Boa tarde Glauco!

Concordo plenamente contigo, essa também foi a viagem da minha vida e pretendo retornar em breve!

Abraço

Marcos Rodrigues

Obrigada Glauco! Seu posto está nos ajudando a resolver um impasse. Mas eu quero conhecer o Egito. Estamos pesquisando sobre a Memphis Tours, que não possui loja física no Brasil. Já ouviu falar? Sabe de alguém que tem alguma experiência com eles? Obrigada.

Olá, Marta!
Conheço de nome a Memphis Tours. É uma boa agência.
É claro que eu prefiro recomendar o ‘MEU EGITO’, do qual EU faço parte junto com alguns dos melhores guias egípcios… 😉 (Pode ver em http://meuegito.gdamas.com/ )

Gostaria de ir Egito Cairo e se possivel me enviassem e hotel mais indicado nro none guia turistico valores cobram passeios p acompa har e valores diarios hotel cafe manha. Vou sozinha fiz pacote e vou desembolsar c tudo passeio hotel passagens etc17000 reais achei muito salgado p 6 dias…isso cvc.. meu sonho conhcer onde moises lutou p libertar povo hebreu piramides enfim tudo…achei otimo estar aqui tirando algumas duvidas..grta..lucia avlis

Meu companheiro e eu temos muita vontade de conhecer o Egito. Moramos no Rio de Janeiro-Niteroi.
Quanto custa para um casal fazer seu roteiro saindo do Brasil. Pelo visto vocês sairão de Portugal em abril, não é?

muito esclarecer essa sua matéria, estou indo pro Egito conhecer um ”amigo”, e agora já sei algumas coias.

Glauco, MUITO obrigada por este post – eu estava com um misto de medo pela segurança, mas também medo de perder a oportunidade de conhecer um dos lugares que eu mais sonho na vida. Estou vendo pacotes e um deles tem três trechos de trem, sendo dois noturnos (Cairo – Aswan, Aswan – Luxor e Luxor – Cairo)… você sabe dizer se é recomendável?? Abraços,

Olá, eu sou uma dessa pessoas que tem coragem de viajar o mundo todo, mas morro de medo do Rio de Janeiro. Mas minha pergunta é sobre o trajeto taba – Cairo. Li que os onibus não recebem turistas, e que é perigoso até para ir de carro particular. O que você acha?

Bom dia, vou viajar para o Egito com meu marido e minha filha de 8 anos. Estou preocupada com minha filha. Está seguro viajar para cairo, Luxor, Sharm. Iremos fazer um cruzeiro Tb. Grata Priscila . Iremos excursão

Oi, Andrea.

Qual guia? Se você se refere aos guias do Meu Egito, eles falam, sim, português e espanhol.

Ótimo artigo! Parece ser uma experiência incrível, espero ter a oportunidade de visitar o Egito um dia.
P.S.: Prefiro ver as mulheres com shortinhos curto mesmo, povo afrescalhado esses egípcios , mas cultura é cultura e devemos respeitar.

Oi Glauco! Ótimo post, bem motivador. Vou ao Egito em setembro e minha preocupação é com a imigração e o visto que é concedido após aterrisagem no país. Existe algum risco desse visto ser negado? Seria melhor usar passaporte brasileiro ou português pra entrar lá? Você acha que haveria algum receio da parte deles com voos chegando dos EUA? Obrigada!

Super tranquilo , o Egito está super seguro , fui em Novembro de 2016 , contratei o Hadi depois de várias idicacaoes, o Gdamas me ajudou muito . Vale muito , muito mesmo ! A pena vi haver , super seguro , como todo lugar devemos ficar atentos , mas garanto que é mais fácil você ser morto por uma bala perdida aqui no Brasil , do que um atentado por lá , como foi dito no post , riscos corremos em qualquer lugar , devemos ser atentos sempre !

Desejo uma boa viagem a todos , e haaaa co tratem o Hadi como guia !

Ana estive lá o ano passado …o cara é espetacular , muito conhecimento e profissionalismo. Qualquer dúvida meu Whatsapp 67 981061276 Marco Antônio

Olá Glauco, o que você acha sobre viajar sozinha ao Egito? Quero ir, já cancelei uma ida devido ataque terrorista, e organizando minha viagem não consegui achar boas dicas sobre mulheres viajando sozinha para lá. Não gosto de excursões, acho tudo impessoal, então minha idéia seria contratar um guia local.

Abraço, Nádia

Oi Tudo bem ! Vou me intrometer um pouco ! Recomendo que você contate um guia local , de confiança ( indico o Hadi ) não vale a pena ir sem guia para lá. Temos que nos policiar com os costumes e tradições do país . Como è um país religioso as regras são um pouco mais rígidas para as mulheres. Mas vá com guia , sua viagem será mais tranquila e feliz .

Espero que você vá e tenha dias muito felizes na terra da pirâmides.

obrigado pelas dicas , vamos pro cairo em abril de 2017 . fechamos com Usama e Delma .
so mais uma pergunta o que vale mais euro ou dolar

Deixe um comentário