Categories
Turismo

Uber diz adeus à Dinamarca

Uber fora da Dinamarca
Um dos muitos protestos contra a Uber mundo afora.

Uber sofreu mais uma derrota. Desta vez, na Dinamarca. No dia 18 de abril de 2017, a empresa dirá adeus ao país, deixando para trás 2 mil motoristas e 300 mil usuários.

Recentemente, a Dinamarca alterou a legislação do transporte de táxis. A nova lei exige que todos os veículos tenham sensores nos assentos, vigilância por vídeo e taxímetro. Então, a guilhotina que desceu sobre a cabeça da Uber foi uma decisão da Justiça dinamarquesa, que a enxergou como um serviço ilegal de táxi, não como uma aplicação de partilha de viagem.

A Uber pode voltar ao país um dia? Diretores da empresa preferem pensar que sim. Segundo o jornal on-line português Dinheiro Vivo, um porta-voz da Uber disse o seguinte: “Não é necessariamente um adeus à Dinamarca, mas sim uma mensagem para os políticos, que têm de lidar com as consequências da lei que está em cima da mesa e com a qual não podemos viver tal como está”.

Uber sai da Dinamarca

 

Decepção com a Uber

Eu sempre apóio o livre comércio. Enxerguei a Uber com olhar positivo. Em um artigo sobre minhas experiências com a Uber em Londres, defendi a empresa. Tentei explicar que a revolta dos taxistas era coisa de profissionais acomodados que não queriam competir com pessoas que chegavam com idéias novas e muita disposição.

Até aí, tudo muito bem. Mas, de uns meses para cá, tenho enfrentado problemas frequentes com a Uber, e em diversos países europeus. Hoje mesmo, ao programar com a minha irmã uma viagem para Viena e Praga, eu disse: “Nessa viagem, nada de Uber. Cansei. Principalmente em Viena, onde tive experiências péssimas em 2016″.

Quais problemas, exatamente, eu tenho enfrentado? Escreverei um artigo a respeito.

Nos próximos meses, farei como Angélica sugere na famosa música: vou de táxi. Talvez eu mude de idéia um dia.

By GLAUCO DAMAS

Moro em Portugal. Atuo como autor desde 2001. Publiquei livros infanto-juvenis, inclusive pela Editora Saraiva. Em 2013, surgiram o primeiro livro técnico e o primeiro guia de viagem.

Deixe um comentário